in

10 frases que Galvão Bueno fala na Copa, mas que poderiam ser usadas no rala e rola

Quem conhece o jornalista e narrador esportivo da Rede Globo de Televisão, sabe o quanto ele fala – e fala muito, que o diga os seus colegas de trabalho, Casa Grande, Ronaldo Fenômeno e Arnaldo, que, muitas vezes, são atropelados no meio de uma frase. Tanto que surgiu um bordão dos espectadores, o famoso 'cala a boca, Galvão'.

Publicidade

Carlos Eduardo dos Santos Galvão Bueno, mais conhecido como Galvão Bueno, é um empresário, narrador, radialista e apresentador esportivo brasileiro. É considerado o narrador esportivo mais famoso do Brasil. Galvão nasceu no dia 21 de julho de 1950, na cidade do Rio de Janeiro.

Amado por uns e odiado por tantos outros, o narrador esportivo há muito tempo não é mais uma unanimidade. Porém, ele continua sendo o 'queridinho' da TV Globo e está à frente da narração das modalidades esportivas mais relevantes, como as Olímpiadas, Fórmula 1, Copa do Mundo de Futebol, entre outros. 

Publicidade

Galvão Bueno na Copa 2018

Assistir os jogos da seleção brasileira e reclamar de sua narração é praticamente uma tradição que se repete a cada 4 anos. E na Copa na Rússia não seria diferente. Mas algumas frases ditas por Galvão Bueno durante as narrações dos jogos também podem ser interpretadas de uma outra maneira. Segundo o portal de notícias online, Universa Uol, algumas pérolas do narrador beiram o duplo sentido e poderiam ser usadas durante o rala e rola. Confira:

Publicidade
  1. "Ele preferiu meter do outro lado" – referindo-se a uma jogada de Gabriel Jesus no jogo contra a Costa Rica. 
  2. "Meteu pra foraaaaa!"- neste caso foi quando Neymar errou o gol. 
  3. "Apenas o Gabriel Jesus por trás, o Neymar vai na frente" – jogada detalhada por Galvão, na partida do Brasil contra a Sérvia.
  4. "Fagner dá duro, chega duro" – exemplificando a maneira em que o jogador enfrenta os jogos.
  5. "Botoooou na frente" – disse Galvão, sobre um passe de Gabriel Jesus no jogo contra a Costa Rica.
  6. "Gabriel tem habilidade. Tem o Marcelo atrás" –  embora pareça uma frase de um filme adulto gay, tratava-se apenas de um lance do Brasil contra a Suíça.
  7. "Enfia a bola com tudo!" – safadinho, hein? Sqn (só que não), era Bueno pedindo que o Brasil fizesse um gol na Sérvia.
  8. "Do jeitinho que ele gosta, olha só" – neste caso, era só o Neymar recebendo a bola em um lance bem ajeitadinho para chutar para o gol.
  9. "Bate, bate, bate!" – frase muito usada naquele rala e rola mais selvagem, mas o que Galvão queria mesmo era que, no jogo contra a Costa Rica, Neymar parasse de firula e só chutasse para o gol.
  10. "Ele pediu toque de mão" – no jogo contra o Brasil, os sérvios também ficariam bem felizes se o juiz tivesse dado toque de mão na hora do primeiro gol.

 

Publicidade