in

Hudson garante que pode melhorar de rendimento e elogia Carneiro: ‘muita qualidade’

A saída de Petros para o futebol árabe deixou Hudson com maior tranquilidade para ser titular do time do São Paulo. Muitas pessoas pensam dessa forma, menos o próprio Hudson. O volante também elogiou o atacante Gonzalo Carneiro.

Publicidade

“Não podemos entrar num momento de relaxamento, não tenho posição cativa, ainda mais em um grande clube como o São Paulo. A gente também tem Liziero, Araruna”, diz o volante, garantindo que Petros não era o único “rival” pela posição.

“Nossa função é trabalhar muito bem no dia a dia, para que nos jogos a gente possa render o melhor possível. Por mais que eu tenha uma sequência com (Diego) Aguirre, sei que posso melhorar muito de rendimento. É isso o que vou buscar para que eu possa me manter cada vez mais”, garantiu o volante.

Publicidade

Hudson retornou ao São Paulo neste ano depois de ter ido muito ao Cruzeiro. Ele só não continuou em Minas Gerais porque a equipe mineira não quis pagar o valor pedido pelo Tricolor para a venda em definitivo. Na volta ao time paulista, Hudson teve que brigar pela posição de titular.

Publicidade

Na mesma entrevista que falou sobre a briga pela vaga de volante na equipe titular, Hudson também elogiou o atacante Gonzalo Carneiro, que chegou ao São Paulo em abril e ainda não estreou devido à recuperação de lesão.

Publicidade

“Das vezes que eu vi o Carneiro treinar com a gente, ele tem mostrado muita qualidade, é um jogador alto, de perna esquerda, um jogador que demonstra habilidade, apesar da altura. A gente acredita que ele possa ajudar muito. Mas a lesão que ele teve é complicada”, afirma Hudson.

Para o volante, é preciso ter paciência com Carneiro para que ele possa render o máximo possível. Hudson disse ainda que para entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana é necessário estar numa condição física muito boa.

Hudson também que Carneiro está se adaptando muito rápido e tem treinado bem. “Temos que admitir que não é fácil mudar de país, em uma cultura nova e com tudo novo. A gente o recebeu muito bem e não é à toa que está sendo incorporado à equipe. Tem treinado bem. Nossa função é deixá-lo o mais à vontade possível para que possa render mais e nos ajudar”, finalizou.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade