in

Adiada mais uma vez a votação da MP do Frete: ‘Brasil vai parar’

Nesta terça-feira (3) foi suspensa mais uma vez a reunião da comissão especial do Congresso que analisará a Medida Provisória 832, que pretende estabelecer uma política com preços mínimos para o frete em rodovias. A interrupção, que aconteceu embaixo de protestos dos motoristas de caminhão, foi dada por um pedido de vista de Evandro Gussi, deputado do PV-SP.

Publicidade

Não adiantou nada os apelos dos outros membros do Parlamento para dar seguimento com essa votação, uma vez que essa matéria precisa de aprovação na comissão e nos plenários da Câmara e do Senado antes de iniciar o recesso parlamentar, que começa dia 17 de julho. Essa vista foi concedida por um prazo de 24 horas. Se pretende agora que a votação seja realizada na próxima quarta-feira na comissão e no plenário da Câmera no período da noite.

Os protestantes gritavam “Vai Parar o País” e “Brasil Vai Parar”, e as lideranças foram acalmados por Osmar Terra, deputado relator da matéria. “Calma que vamos resolver isso”, em uma roda de conversa. Ele frisou ainda que uma paralisação vai levar tempo para ser organizada e que é preciso esperar a evolução das discussões.

Publicidade

Mesmo irritadas com toda essa tensão da categoria, as lideranças concordaram em esperar. “Não vamos ser irresponsáveis como o deputado que pediu vista”, declarou Carlos Alberto Litti Dahmer, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos.

Publicidade

Em vista disto resta esperar que haja essa votação, que como o prazo estipulado foi de 24 horas, acontecerá nesta quarta-feira (4). Os caminhoneiros estão ansiosos pelos resultados que serão divulgados ainda no mesmo dia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade