in

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank pedem boicote e detonam youtuber Júlio Cocielo: ‘isso é racismo’

Quem acompanhou de perto o sofrimento de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso quando a filha deles, a pequena Titi, foi duramente atacada nas redes sociais pela suposta socialite Day McCarthy que mostrou mais uma vez ser uma pessoa desprezível ao comparar a garotinha a uma ‘macaca’ com cabelo de ‘palha’?

Publicidade

Na ocasião, os pais de Titi vieram a público e fizeram questão de demonstrar toda a tristeza, dor e magoa diante de um ato tão abominável. O casal já havia passado por uma situação parecida meses antes,  eles prestaram queixa na delegacia especializada em crimes cibernéticos no Rio de Janeiro.

Desde então, Bruno e Giovanna estão sempre atuando diretamente contra o racismo para que a filha deles não passe mais por situações degradantes como esta. Recentemente, eles vieram a público externar toda a sua indignação a respeito de um post feito pelo influencer e youtuber Júlio Cocielo, de 25 anos; saiba mais.

Publicidade

Racismo

No último sábado (30), Júlio Cocielo fez a seguinte postagem no seu perfil no Twitter se referindo ao desempenho do jogador francês, Kylian Mbappé, que fez uma partida incrível durante o jogo entre França e Argentina pela Copa 2018. Ele afirmou que o jogador que é negro e que teve momentos de grandes arrancadas durante a partida, “conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein? (sic)”.

Publicidade

O post foi duramente criticado por muitos internautas que consideram o comentário extremamente racista e ao vasculharem as postagens antigas de Cocielo encontraram muitas outras postagens com conteúdo desprezível.

Publicidade

Em 2013, ele postou uma mensagem dizendo ‘que só seria possível deixar de fazer piadas de negros caso eles fossem exterminados‘. No mesmo ano ele voltou a fazer um comentário degradante, ele disse ‘que não faria vídeo sobre a o Dia da Consciência Negra porque na cela não havia Wi-fi‘.

Depois de tamanha polêmica, Cocielo apagou o post e pediu desculpas afirmando que não teve a intenção de ofender a ninguém, mas já era tarde demais. Vários empresas retiraram o patrocínio concedido ao youtuber, entre eles a Coca-Cola.

Publicidade
Publicidade
Publicidade