in

Contratação de João Rojas pelo São Paulo reforça tendência do time ao futebol sul-americano; entenda

Nas últimas temporadas, o São Paulo tem se destacado por um determinado tipo de tendência que tem se tornado cada vez mais frequente no time. Agora, com a contratação do equatoriano João Rojas, esta tendência fica ainda mais evidente, sendo o Tricolor o clube no Brasil que mais aposta no mercado sul-americano, efetuando diversas contratações de jogadores neste mercado.

Publicidade

Nos últimos dois anos, nenhum outro clube brasileiro efetuou tantas contratações de jogadores de clubes estrangeiros do continente, quanto o São Paulo. Além do atacante, que defendia o Talleres, da Argentina, o São Paulo trouxe ainda ao Morumbi, outros seis atletas que atuavam em países vizinhos desde o segundo semestre de 2016. 

Neste período, Julio Buffarini veio do San Lorenzo-ARG; Andrés Chávez do Boca Juniors-ARG; Thomaz do Jorge Wilstermann, da Bolívia; Jonatan Gómez do Santa Fé, da Colômbia; Robert Arboleda do Universidad Católica, do Equador; e Gonzalo Carneiro do Defensor Sporting, do Uruguai  

Publicidade

Essa tendência não é apenas uma coincidência, e o departamento de futebol do São Paulo pode explicar. Esta tendência pode ser esplicada pelo fato de que o poder econômico destas equipes estrangeiras, em geral, é inferior ao dos brasileiros. Desta forma, o Tricolor precisa gasta menos para trazer um jogador com padrão de seleção nacional para equipe, concluindo assim um ótimo negócio.

Publicidade

Mas não foram apenas jogadores estrangeiros deste mercado que o São Paulo contratou. Nos últimos anos, houveram também treinadores estrangeiros ou que estudavam o mercado internacional. Em 2016, por exemplo, o argentino Edgardo Bauza não escondia a sua preferência por jogadores que fossem da mesma nacionalidade que ele ou que já os conhecesse muito bem. Rogério Ceni acompanhava os jogos de equipes de países vizinhos e, desta maneira, encantou-se por Thomaz e Arboleda.

Publicidade

Neste ano, o São Paulo é dirigido pelo uruguaio Diego Aguirre que, além de ser obviamente especialista no futebol de seu país, também tem a experiência de jogar ou treinar equipes do Chile, da Bolívia, Equador e Argentina. No caso de Joao Rojas, por exemplo, o atacante recebeu o aval do treinador, que trabalhou no San Lorenzo-ARG no ano passado.

Publicidade
Publicidade
Publicidade