in

10 coisas que ninguém te conta sobre o pós-parto

A espera e a chegada de um bebê geralmente é sempre um momento especial e repleto de alegria, sem dúvida alguma a experiência de se tornar mãe é única e inexplicável. Depois do parto é hora de voltar para casa com seu bebezinho, 9 meses depois de muita ansiedade e expectativa, enfim a família está reunida cercando a criança de carinho e cuidado. Mas para a parturiente e/ou a mamãe este também é um momento delicado, isso porque, a mulher precisa de um período para se recuperar do parto e diante da necessidade de cuidar do bebê nem sempre é possível restabelecer-se da maneira correta. 

Publicidade

Nem sempre os primeiros dias depois do parto são fáceis para a mamãe, mas isso quase ninguém comenta, concorda? O corpo fica inchado, começa um sangramento intenso e amamentar pode não ser tão simples quanto parece. Embora, ainda assim, a maioria das mulheres amem passar por isso só para ter o pequeno nos braços, nunca é demais se informar sobre o assunto. 

10 coisas que ninguém te conta sobre o pós-parto

Não há motivos para que você se apavore, a intenção é te informar para que você saiba como enfrentar os dias que virão após o parto, veja:

Publicidade

1- Sangramento: logo após o nascimento do bebê vai começar um grande sangramento, uma menstruação mais volumosa, é a maneira que o seu organismo encontrou para fazer um limpeza em seu útero. Este sangramento pode durar por vários dias, por isso quando for fazer as últimas comprar para a chegada do bebê, lembre-se de comprar absorventes, faça um pequeno estoque, você vai precisar.

Publicidade

2- Baby Blues: durante a gestação e no pós-parto o corpo da mulher é bombardeado por uma enorme quantidade de hormônios que provocam alterações no humor, sono, apetite, etc. Somando-se a tudo isso também surge a ansiedade e o medo de não conseguir cuidar do bebê, por isso é comum sentir uma enorme tristeza acompanhada de muito choro. Não se preocupe este quadro é normal, não se envergonhe.

Publicidade

3- O bebê nasceu, mas a barriga continua enorme: se você imagina que o bebê irá nascer e você ficará com a barriga sequinha, está redondamente enganada. O útero leva aproximadamente 30 dias para voltar ao seu tamanho natural, e a recuperação da forma física vai depender da musculatura da barriga de cada mulher.

4- Amamentação: sim é um ato de amor, amamentar é alimentar o bebê com vida, mas nem sempre é uma missão fácil. Mas a verdade é que, em muitos casos, dói, machuca e é difícil. O ideal é pedir ajuda e aprender novas posições, além da pega correta, claro.

5- As amadas visitas: é evidente que ter ao seu lado pessoas que você ama em um momento tão especial é maravilhoso, mas as pessoas geralmente esquecem que o parto realmente dá 'trabalho', a ansiedade e o cansaço são enormes, por isso acredite, ter o quarto do hospital cheio de pessoas nem sempre é agradável. Quando você chega em casa a situação pode ficar ainda pior, cansada, com dores e noites mal dormidas não há como ser o tempo todo simpática com as visitas.

6- Quarentena: o médico recomenda que se guarde o resguardo por 40 dias, isso é porque o colo do útero precisa deste período para cicatrizar, isso é importante para manter a recuperação do organismo e evitar infecções, O desejo sexual também pode diminuir e ele não quer dizer que ele vai reaparecer assim que o resguardo acabar, o cansaço físico e mental neste período é muito grande. Os médicos aconselham que seja respeitado o tempo de cada mulher.

7- Cansaço: provavelmente você ouviu falar que cuidar de um recém-nascido não é nada fácil e exige muito da mãe. Mas você só terá noção de como isso funciona na prática, quando passar o dia inteiro de pijama esperando alguém chegar para poder tomar um banho de dois minutos que entende exatamente o que elas queriam dizer. 

8- Gases e inchaço: Na gravidez, o tamanho da barriga já dificulta a circulação e faz as extremidades ficarem inchadas. No pós-parto isso continua, principalmente para quem fez cesárea, pois o tempo em repouso na cama também contribui para isso. 

9- Contrações: saiba que as contrações podem continuar mesmo depois do parto, isso porque ele está voltando ao tamanho normal e esse processo é estimulado pela amamentação. Conforme o bebê suga, estimula a produção de ocitocina que torna essa diminuição do útero ainda mais rápida.

10- Palpites: outra coisa que você vai descobrir depois do parto é que todo mundo se tornará especialistas em recém-nascido, vão dar palpites sobre como dar banho, sobre chás para a dor de barriga, de como colocar o bebê para arrotar e até sobre as roupas que a criança deve usar. Neste caso faça ouvido de mercador.

Publicidade
Publicidade