in

Homofobia? Padrasto é acusado de matar garoto de 10 anos por dizer que é gay

Crimes envolvendo crianças sempre deixam a população chocada. Na última quarta-feira (27), a polícia prendeu o acusado de assassinar um garoto de apenas 10 anos. O motivo do crime vem causando grande indignação em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Publicidade

Kareem Leivar, o padrasto da criança é o autor do crime. O assassino namorava a mãe do menino. O tio da vítima concedeu uma entrevista à emissora NBC News e disse que o acusado tem ligação com uma gangue chamada Salvadorenha Mara Salvatrucha e também e tinha envolvimento com casos relacionados a homofobia.

O motivo do assassinato foi que a vítima, Anthony Heather Barron, teria admitido que era gay. No entanto, ao que tudo indica o jovem sofria abuso sexual e também agressões físicas com frequência.

Publicidade

Na última semana, a mãe da vítima acionou os socorristas pedindo ajuda, pois supostamente a crianças teria ‘caído’. Anthony foi encontrado inconsciente no local e foi encaminhado para atendimento no hospital. Porém, devido à gravidade do quadro, o garoto não resistiu e veio a falecer na manhã do dia seguinte.

Publicidade

Segundo informações do diretor de Serviços para Crianças e Famílias, Bobby Cagle, o jovem tinha indícios de que além de todos os abusos o jovem ainda era vítima de maus-tratos e tinha aparência de quem estava sofrendo desnutrição, provavelmente o garoto não era alimentando direito.

Publicidade

Antes do falecimento, a vítima teria relatado os abusos. "Anthony revelou detalhes consistentes de que ele estava apanhando, preso em cárcere e que não estava sendo alimentado", afirmou o diretor do departamento.

Publicidade
Publicidade
Publicidade