in

Vasco: Campello adianta volta ao Brasil após divergência com vice-presidente

Ao que tudo indica, a crise sobre a presidência interina do Vasco deve chegar ao fim em breve. A chegada de Alexandre Campello ao Brasil é aguarda nesta sexta-feira (29). Diferente do planejado, ele, que estava na Copa do Mundo, na Rússia, decidiu retornar ao país antes do termino dos jogos.

Publicidade

A ausência do dirigente gerou confusão política dentro do clube que debatiam quem seria o responsável por preencher o cargo neste período. 

Elói Ferreira entende que com o cargo de primeiro vice-presidente geral, ele é quem deveria assumir a função na ausência de Campello. Contudo, ao tentar entrar na sala da presidência, recentemente, o profissional se deparou com a porta trancada e acabou retonando só nesta quinta (28) após ter prometido trocar a fechadura.

Publicidade

Sem fazer o que foi anunciado, ele aguardou na sala do presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, respnsável por sua nomeação. Na quarta, Elói com Campello atráves do telefone, mas a conversa resultou em algo prático para resolver a situação.

Publicidade

Do outro lado, os vice-presidentes do Vasco, todos apoiando Campello. O presidente nomeou João Marcos Amorim, VP de Finanças, como seu interino durante o período em que esteve fora. João também foi a São Januário normalmente. Elói havia prentendido ter uma conversa com ele ainda nesta quinta.

Publicidade

Denúncias de ex-aliados

Desde que rompeu com o grupo Identidade Vasco, do qual Monteiro faz parte, o presidente Alexandre Campello tem sido alvo de acusações. Luiz Gustavo Pereira, ex-vice de patrimônio, afirmou que Campello pegou dinheiro emprestado do clube. Já Celso Monteiro, ex-vice médico, revelou que o presidente contratou sócios dele em uma empresa para trabalhar no departamento médico.

Publicidade
Publicidade
Publicidade