in

Chacina de policias do Rio de Janeiro, número de mortos choca

Nesta quinta-feira (28), uma imagem causou grande comoção. Do alto do Morro dos Macacos, localizado na Vila Isabel, Zona Norte do Rio de Janeiro, policiais militares desciam carregando um amigo de farda, que foi atingido com um tiro na cabeça, durante uma incursão das forças de segurança naquela comunidade.  

Publicidade

O sargento Jason da Costa Pinheiro, de 42 anos, casado e pai de três filhas, chegou a ser socorrido pelos colegas, foi encaminhado para um hospital da região, mas não resistiu e veio a óbito. Jason prestou serviços à Polícia Militar do Rio de Janeiro por 18 anos e, hoje, entrou para as estatísticas da violência e engrossa o número de óbitos de policiais em meio à barbárie da guerra velada que acontece no estado carioca.

Imagens feitas por moradores mostram o momento do socorro do policial. Colegas levaram o militar por uma das escadarias da comunidade na esperança de salvá-lo. O vídeo que você poderá conferir neste artigo vem sendo amplamente compartilhado nas redes sociais e já se tornou viral. Diante de tanta violência fica a pergunta que não quer se calar, quem são os responsáveis por essa verdadeira chacina de policiais? 

Publicidade

Veja os números estarrecedores desta chacina em 2018

O sargento Jason foi o 63º agente de segurança morto em 2018, que agora contabiliza a morte de:

Publicidade
  • 58 PMs
  • 4 policiais civis.
  • 1 policial federal aposentado.

A barbaridade é tamanha e se reverte em números assustadores. Somente nas últimas 48 horas, quatro policiais foram vítimas de assaltantes e dois deles foram brutalmente assassinados.

Publicidade

Em 2017 a Polícia Militar do Rio de Janeiro perdeu 134 PMs, eles foram mortos durante o trabalho e nos dias de folga, pois quando identificados como policiais são assassinados. São seres humanos, irmãos, filhos, pais, mães, namorados, noivos, amigos, padrinhos, arrimos de família, entre outros. A morte destes agentes também exigem uma resposta rápida e honrosa, porém, justa.

Vale ressaltar que, mesmo com salários atrasados, sem treinamento e armamento adequado, os agentes de segurança saem de suas casas e colocam suas vidas em risco pelo bem comum. Há de se investigar e punir os policiais corruptos, aqueles que abusaram do poder e que cometeram crimes, porém, a maioria deles trabalham com afinco e dignidade.

Quem está por trás destas mortes? Além do crime organizado, a omissão do poder público diante ao caos da segurança no Brasil, são responsáveis diretos pelo massacre dos PMs e da população carioca.

Veja o vídeo do momento em que o sargento era socorrido:

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade