in

Jair espera reforços no time, aposta em Santos renovado e valoriza DM vazio.

O time ficou abaixo das expectativas no ultimo semestre, mas treinador continua confiante. O Santos voltou a trabalhara depois de 11 dias de folga no CT Rei Pelé, mas surpreendeu ao não ter nenhuma cara nova. As expectativas de reforços no clube foram frustradas pelo atraso na contratação do novo executivo de futebol, Ricardo Gomes, apresentado na última quinta.

Publicidade

O profissional era muito aguardado para fazer na análises  dos atletas de podem reforçar o peixe nessa temporada. Assim para discutir esse assunto houve uma reunião entre o treinador Jair Ventura, Ricardo Gomes e o presidente José Carlos Peres.

Quando questionado pela falta de novas contratações, o treinador não falou nenhum nome cotado para o clube, mas admitiu aguardar a chegada de novos jogadores para complementar o time.

Publicidade

Está na hora de chegar, não de sair. Sobre contratações, eu não vou falar de nomes, vou deixar para o Ricardo Gomes. Quando não tinha executivo, era difícil eu vir falar para vocês. Quando confirmar, a contratação, eu falo. Eu falo característica, como vai ajudar, enfim…” – disse Jair.

Publicidade

Um dos nomes mais citados para reforçar o Santos é Carlos Sánchez jogador de Monterrey, do México, que defende atualmente seleção Uruguai nessa atual Copa do Mundo. Para ser confirmado o acordo está faltando apenas acertar o salario com o meio campo.

Publicidade

Na entrevista Jair despistou “Sobre Sánchez eu não tenho nada a dizer ainda”. Ainda assim mesmo sem reforços o treinador deixou claro que os problemas que o clube enfrentou no semestre passado não irão se repetir.

“A gente vinha de sequência ruim antes do recesso. Sei da responsabilidade que tenho. Não deu para comemorar (a vitória contra o Fluminense, na última rodada do Brasileirão antes da parada para a Copa), foi o recesso, muitos viajaram e não nos vimos mais. Voltamos a trabalhar na segunda, conversamos, mas não deu para falar. E acho que passou (o clima de crise). A grande verdade é que a gente não comemora vitória, passa a ser natural por ser obrigação, então o peso da vitória não tem o mesmo peso da derrota. Ficamos mais tristes na derrota do que a felicidade na vitória”, declarou o treinador.

Com tudo o técnico do peixe tem muito com o que comemorar, pois durante a pausa para a Copa o departamento médico encontra-se vazio e todos os jogadores estão à disposição.

Importantíssimo ter todos disponíveis. Perdemos nosso 12º jogador (Arthur Gomes), fez muita falta, está voltando. Até o jogo do Palmeiras vai estar bem, Sasha recuperado, Jean Mota com incômodo está recuperado. DM vazio é muito bom, dá opção e leque de variações de sistema. Dá opções de mudança” – finalizou Jair.

O Peixe esta livre de treinamentos durante a semana antes de viajar para o México no dia 4 DE julho, pois realiza um amistoso contra Monterrey no dia 7 e em Querétaro no dia 10. O elenco voltará ao Brasil no dia 11 e reestreia no Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras no dia 19.

O Santos se encontra na 15ª colocação no Brasileirão, com 13 pontos, um jogo a menos, e apenas um ponto a menos o Bahia, primeiro time da zona do rebaixamento.

Publicidade