in

Mulher irlandesa sofre aborto espontâneo, mas criança nasce oito meses depois

Uma história surpreendente aconteceu em Dublin, na Irlanda, na cidade de Kildare. Michelle Hui estava grávida e acabou sofrendo um aborto espontâneo, mas o que ela não imaginava é que o final de sua história seria surpreendente.

Publicidade

A irlandesa estava grávida de seis semanas quando foi levada às pressas para o hospital Rotunda para ser atendida pelos médicos. Ao chegar ao local, Michelle e o marido tiveram a confirmação do aborto e a única solução encontrada pelos médicos seria fazer a limpeza de seu útero.

Como procedimento normal, é feito uma limpeza através de remédios abortivos e a paciente fica em observação para ver se não terá algum tipo de reação ao medicamento. No caso de Michelle, ela ficou em observação por uma noite, mas no dia seguinte foi liberada.

Publicidade

Depois de alguns dias, Michelle recebeu um telefonema do hospital, dizendo que ela deveria retornar para fazer um novo procedimento, pois os exames haviam mostrado que ela ainda estava com restos do feto em seu útero e, caso não fizesse o procedimento, poderia gerar sérias complicações. Foi nesse instante que descobriram que, na verdade, não se tratava de restos, mas sim de um bebê.

Publicidade

Os médicos foram pegos de surpresa pelo fato de Michelle estar esperando gêmeos e de o bebê ter sobrevivido em sua barriga mesmo depois de todos os remédios abortivos que a irlandesa havia tomado.

Publicidade

A gestão de Michelle foi acompanhada de perto pelos médicos para que não houvesse nada errado. No final, tudo ocorreu como esperado e uma linda menina veio ao mundo sendo batizada com o nome de Megan.

Publicidade
Publicidade