in

Sabonete famoso passa para o leite materno e pode ser letal para o bebê

Os famosos sabonetes antibacterianos, que prometem fazer uma assepsia completa ao eliminar quase 100% de bactérias, podem estar fazendo mais mal do que bem, na verdade. Já foram realizadas algumas pesquisas abordando esse polêmico tema e, agora, mais de 200 cientistas em todo o mundo confirmaram os malefícios desse produto em um minucioso estudo acerca do assunto.

Publicidade

A revista científica Environmental Health Perspectives publicou um estudo informando que diversas substâncias que compõe esse tipo de sabonete alteram algumas funções hormonais e, em caso de gestantes e mães que estão amamentando, isso pode prejudicar e muito o desenvolvimento do bebê; sendo assim, pode até ser letal.

Outra revista do gênero, a Encocrine Reviews, apontou que o triclocarban – que é um dos compostos do produto – é tão poderoso que consegue passar para o leite materno. Em estudo feito com ratos, os filhotes que se amamentaram com ratas expostas ao componente morreram mais cedo se comparados com outros.

Publicidade

Um estudo feito pelo FDA americano publicou uma outra pesquisa, dizendo que esses sabonetes não protegem mais do que os comuns, causando inclusive graves problemas de saúde, uma vez que produzem alterações hormonais e provoca a resistência a antibióticos.

Publicidade

O órgão publicou que os sabonetes que contenham 19 substâncias, dentre elas o agente mencionado acima, sejam retiradas da composição e que os fabricantes têm até um ano para fazer essas mudanças.

Publicidade

Um alerta para as mamães brasileiras é que no país ainda são permitidos que esses produtos sejam comercializados. Sendo assim, se você é gestante ou está fase de amamentação, evite o uso desses produtos e converse com seu médico para que ele considere a troca por sabonetes comuns.

Publicidade
Publicidade
Publicidade