in

Estas celebridades perderam toda a sua fortuna e você não vai acreditar como vivem

Muitas celebridades atingem o auge de suas carreiras ganhando milhões, mas por má administração dos bens e até vícios, acabam perdendo tudo, ficando em uma situação igual ou muito pior da que viviam antes da fama.

Publicidade

Abaixo segue uma lista de algumas celebridades que perderam os quinze minutos de fama da pior forma possível.

Edson Café (ex-integrante do Raça Negra)

Na década de 90, quando o samba e o pagode eram os estilos musicais mais tocados das rádios, o grupo Raça Negra ganhou reconhecimento internacional. Vendendo milhões de cópias e fazendo sucesso dentro e fora do Brasil, logo seus integrantes enriqueceram. Hoje o grupo continua na estrada, embora não tenha a mesma repercussão que antes, mas um dos integrantes do auge do grupo teve uma vida dura.

Publicidade

Edson Café se envolveu com drogas e perdeu toda a sua fortuna. Luís Carlos, vocalista do grupo, chegou a contar em uma entrevista que a família de Café pediu que não desce dinheiro para o músico, pois ele estava gastando tudo com drogas. O cantor então começou a distribuir a parte de Edson no grupo, com seus filhos. Luís ainda disse que uma vez chegou a salvar a vida de Café, que estava em um cativeiro pronto para ser executado por um traficante.

Publicidade

Edson começou a morar nas ruas e sua sobrevivência só era possível graças a venda de lixo reciclável que ele recolhia. Em 2016 o programa Domingo Show promoveu o reencontro do músico com sua família. Ele aceitou se internar em uma clínica de reabilitação e hoje vive em uma casa bem humilde em Caucaia do alto, São Paulo. No final de 2017 ele teve broncopneumonia e ficou em estado grave, mas agora está muito melhor. Em seu recomeço ele tem contado com a ajuda de alguns amigos, em especial de uma moça chamada Xênia.

Publicidade

Sander Mecca (ex-vocalista do grupo Twister)

O início dos anos 2000 foram sem dúvida o auge do pop no Brasil. Foi neste período que surgiram vários cantores e bandas ao mesmo tempo, mas a maior parte deles não está mais na mídia, ou estão, mas não possuem a mesma repercussão.

Um dos grupos que chegou a fazer até uma rápida carreira internacional, abrindo show do NSYNC no estádio Azteca, no México, é a banda Twister. Os rapazes surgiram como um fenômeno e logo encararam uma rotina de dezenas de shows mensais e participações em programas de TV.

O problema é que o vocalista, Sander Mecca, acabou se envolvendo com drogas e terminou preso por tráfico. O cantor sempre declarou que não era traficante, mas sim usuário, mas a justiça acreditou que ele fosse vender as drogas devido a quantidade encontrada em seus bolsos.

Como se não bastasse a prisão de Sander, os quatro integrantes da banda viram a carreira levar um baque por conta da falência da gravadora Abril, impedindo que eles lançassem o novo álbum.

Sander saiu da prisão e anos depois conseguiu reunir o Twister. Tiveram programa especial no UOL e entrevistas na TV, mas um suposto desentendimento entre eles fez com que o projeto chegasse ao fim.

Depois disso Sander foi visto várias vezes tocando violão e cantando em vagões do metrô de São Paulo. O cantor declarou que está muito mais feliz agora que pode levar sua arte independente por São Paulo do que no seu passado conturbado.

Roy Rosseló (ex-integrante do Menudo)

O cantor esteve no auge no grupo Menudo na mesma formação de Ricky Martin e Draco Rosa. Ao sair do Menudo ele engatou alguns trabalhos musicais e também de teledramaturgia, mas com o tempo os trabalhos sumiram. Os anos passaram e Roy ficou na pior.

Reencontrou uma filha que teve com uma brasileira e decidiu se mudar para o Brasil. Aqui ele se casou e teve mais filhos. Chegou a participar do reality rural A Fazenda, ocasião em que revelou que sofria abuso sexual do empresário da banda, gerando grande polêmica na América Latina. Durante o programa ele foi preso após a ex-mulher o denunciar por falta de pagamento de pensão alimentícia. Roy, antes de A Fazenda, era instalador de antenas.

Com o tempo e a vida difícil ele abriu uma lanchonete em Porto Alegre. No ano passado deu uma entrevista contando detalhes das ameaças e abusos que sofria quando era um adolescente de 13 anos.

No mesmo ano ele anunciou que se voltaria para a carreira gospel. Atualmente ele divulga textos e passagens bíblicas em seu Instagram pessoal. Ele se batizou e criou um ministério protestante.

Ney Massal (ex-vocalista da Gangue do Samba)

Pelo nome do cantor ou do grupo talvez você não se lembre, mas com certeza ouviu muito a canção Raimunda, que foi um hit dos anos 90. Ney ganhou uma enorme fortuna naquela época, pois a banda de axé era uma das mais procuradas por programas de TV e organizadoras de shows.

Chegou a fazer 4 shows em um dia, mas a fama repentina fez com ele se deslumbrasse e em pouco tempo acabasse com sua fortuna através de viagens, festas, mulheres e drogas. A Era do axé acabou e Ney não fez nenhum investimento.

O que lhe restou foi retornar para o bairro humilde de infância, na Bahia, e começar a trabalhar como faxineiro em um supermercado. Ney sonha em voltar a trabalhar com música.

Publicidade
Publicidade
Publicidade