in

Irmã de transexual morta por jogador revela ‘intimidade sinistra’

Mariane Costa Barboza, 26 anos, é irmã da transexual, Thalia Costa Barboza, 33 anos, morta na cidade de São Borja, Rio Grande do Sul por um jogador de futebol. Em tom de grande lamentação, ela falou detalhes sobre a intimidade dos dois. "Ele falava que amava ela e que não queria ficar sem ela", disse Mariane.

Publicidade

O corpo de Thalia foi encontrado na quinta-feira (21). Ela foi morta a pauladas em um apartamento. Uma senhora que cuida da limpeza encontrou uma toalha enxarcada de sangue. A família pede Justiça pela mosntruosidade do caso. O jogador suspeito do assassinato é Douglas Gluszszak Rodrigues, 22 anos, que atuava pela Associação Esportiva São Borja, que no momento está na segunda divisão do Campeonato Gaúcho. Os documentos da vítima foram encontrados próximo à residência dele.

Conversa com a irmã

Mariane contou que teve uma conversa com a irmã, um dia antes dela ser morta. O jogador Douglas, segundo ela, sempre se mostrou muito carinhoso com Thalia. Jamais alguém imaginava que ele fosse agir dessa maneira.

Publicidade

Ela revelou que possui áudios sobre a intimidade dos dois. Ele dizia a todo instante que a amava e queria ficar com ela. Alguém que ama jamais faria esse tipo de crime. Podemos considerar que existia no coração de Douglas uma "intimidade sinistra". 

Publicidade

Investigações

As investigações estão em curso e o delegado responsável pelo caso, parte da seguinte primícia: O suspeito estaria com medo de sua namorada transexual publicar algumas fotos deles juntos. Ele não queria isso.

Publicidade

Douglas confessou que a matou, mas não deu detalhes. Ele afirmou que só falará através dos seus advogados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade