in

Criança de 2 anos ‘fica azul’ e morre por um objeto muito comum na maioria das casas

As pessoas que têm crianças em casa sabem que todo cuidado é sempre pouco. Basta um minutinho de distração e lá estão elas fazendo alguma coisa que não devem. Esse cuidado deve ser redobrado principalmente com os menores.

Publicidade

Infelizmente, acidentes domésticos acabam tirando a vida de muitas crianças no mundo. O pior é que quando analisamos a situação, podemos perceber que, na maioria das vezes, esses acidentes poderiam ter sido evitados. Alguns cuidados devem ser adotados pelos pais e cuidadores para que esse tipo de fatalidade não aconteça dentro de casa.

Muitas vezes são coisas simples que acabam evitando que o pior aconteça. Não devemos deixar medicamentos, produtos de limpeza, moedas, materiais cortantes e outras coisas ao alcance dos pequenos. Devemos ter cuidado também com escadas, janelas em lugares altos, principalmente para as pessoas que moram em prédios. Vale ressaltar também que, geralmente, as crianças são barulhentas, ou seja, se tiver muito silêncio é um sinal de alerta, sendo melhor ir se certificar do que está acontecendo.

Publicidade

Um caso que aconteceu em Oklahoma teve um desfecho trágico. Uma criança de dois anos acabou perdendo a vida por causa de um desses descuidos, afinal com os pequenos um segundo pode ser fatal. Além de todos os cuidados citados anteriormente, objetos pequenos que possam ser engolidos também não devem ficar acessíveis.

Publicidade

E foi um objeto desse tipo que acabou tirando a vida da menina. A criança estava aparentemente bem mas, do nada, começou a apresentar um quadro de febre. À princípio, os pais não deram muita importância, pensando se tratar de alguma dessas doenças infantis. No entanto, o quadro da garotinha foi piorando cada vez mais a ponto de relativamente mudar de cor.

Publicidade

A criança ficou 'azul' e começou a vomitar sangue. Os pais procuraram ajuda médica, mas infelizmente não foi possível reverter a situação e a menina acabou perdendo a vida. Os médicos constataram que a garota havia engolido uma bateria de lítio, aquelas que são utilizadas em muitos brinquedos infantis. O caso serve de alerta para que outros pais, evitem que venha acontecer com outras crianças.

Publicidade
Publicidade
Publicidade