in

Igreja Católica quebra silêncio e define situação do padre que bateu no bebê: ‘não foi um tapa’

O vídeo em que um padre aparece batendo em um bebê no dia do batizado viralizou nas redes sociais e causou revolta na maioria dos internautas. O caso não ficará só nas manifestações pela internet porque a Igreja Católica e o próprio padre quebrar o silêncio e falar sobre o assunto.

Publicidade

Foi divulgada a identidade do religioso. O nome do padre que agrediu o bebê que chorava é Jacques Lacroix, ele tem 89 anos e realizava batismos e casamentos na igreja Champeaux na cidade de Melun, na França. O caso chamou bastante atenção dos católicos do mundo inteiro.

O caso aconteceu desta forma, uma criança que estava sendo batizada começou a chorar durante a cerimônia e isso causou desconforto no religioso. No início, o padre tentou acalmar o bebê, mas depois perdeu o controle e deu um tapa no rosto da criança e irritou o pai que logo afastou o filho.

Publicidade

A Igreja Católica decidiu falar sobre o assunto e bateu o martelo sobre a situação do padre Jacques Lacroix. O bispo da região, Jean-Yves, falou com a imprensa sobre o caso – que ganhou o mundo através da internet – e lamentou bastante o ocorrido. Para o bispo, um dos fatos que fez o padre agir desta forma foi a idade avançada. 

Publicidade

Este gesto é ainda mais triste porque o batismo deveria ser um momento feliz, mas o cansaço e a idade avançada claramente acabaram contribuindo para a atitude do padre”, afirmou Jean-Yves. A Igreja Católica impediu o padre de 89 anos de realizar batizaos e casamentos daqui para frente, mas não considera que o bebê foi agredido como parece.

Publicidade

Jacques Lacroix também decidiu se desculpar e explicar o que aconteceu naquele dia que marcou sua vida como religioso e vai afastá-lo de algumas atividades na igreja: “Não foi bem um tapa, foi algo entre um carinho e um tapa. Eu queria acalmá-lo e não sabia o que fazer. A criança estava chorando muito e eu tive que virar sua cabeça para colocar água. Eu falei para ele se acalmar, mas não adiantou. Então eu tentei segurar ele, eu só queria que ele se acalmasse. Eu peço desculpas à família pelo que fiz e este foi o meu último batizado”.

Ainda não assitiu o vídeo? Confira agora!

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade