in

Janaína Paschoal telefona para Jair Bolsonaro e clima fica tenso

A advogada Janaína Paschoal, uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, chegou a ser cogitada para uma aliança com o deputado federal Jair Bolsonaro na busca pela Presidência do Brasil. Porém, a revista Crusoé trouxe informações de que um telefonema mudou todo o ânimo entre eles.

Publicidade

Recentemente, ela teria ligado para Bolsonaro e demonstrado certa irritação com alguns termos utilizado por seus aliados. Janaína se revoltou por ter sido chamada de 'mulheres de Bolsonaro". Essa frase tem sido destacada para todas as apoiadoras do candidato. 

Em um tom severo, ela afirmou que é casada e pediu respeito. Bolsonaro, mesmo não sendo o responsável em chamá-la assim, pediu desculpas, mas demonstrou não ter gostado da conversa. Segundo a matéria, ele já deu um aviso de que não quer ela como vice, para compor sua chapa.

Publicidade

Conversa longa

A advogada, no final de maio, chegou a dar uma entrevista afirmando que não descartava a possibilidade de ser vice dele. Ela ressaltou, porém, que não havia recebido nenhum convite formal. Questionada se aceitaria ou não participar da chapa do deputado, Janaína afirmou que antes precisaria ter uma longa conversa com ele e acertar muitos detalhes.

Publicidade

Na entrevista, Janaína comentou que apenas Bolsonaro deve falar sobre o seu vice. Seria impertinente da parte dela falar de algo em que ela, praticamente, ainda não foi envolvida.

Publicidade

Direita

Em relação à iniciativa do Facebook de diminuir propagação de fake news, a advogada viu com certo receio. Ela está vendo um tipo de censura apenas nas postagens mais ligadas à Direita.

O MBL (Movimento Brasil Livre) também viu as atitudes do Facebook como uma forma de diminuir a força da Direita nas eleições. Vale ressaltar que Bolsonaro é um dos candidatos que mais possui seguidores nas redes sociais.

Publicidade
Publicidade
Publicidade