in

Menina de 3 anos morre após ser agredida por padrasto por fazer xixi na cama

Uma garotinha de apenas três anos morreu durante a madrugada da última sexta-feira (15). Ela estava internada na Santa Casa de Poços de Caldas, cidade do interior de Minas Gerais. Ana Lívia Lopes da Silva havia sido hospitalizada com politraumatismo craniano após sofrer agressão pelo padrasto.

Publicidade

O acusado de cometer a atrocidade é Christhopher Anthony Tavares Coelho, 27 anos. Ele foi preso na quinta-feira (14) e confessou ter agredido a enteada. De acordo com a polícia, a mãe da menina, de 19 anos, também foi encaminhada à delegacia sob acusação de omissão.

Crimes cometidos contra crianças sempre deixam as pessoas chocadas. Principalmente, considerando que são criaturas totalmente indefesas. Nesse caso o crime gera revolta principalmente pelo motivo da agressão. O padrasto agrediu a menina porque ela fez xixi na roupa e na cama.

Publicidade

As agressões tiveram início na quarta-feira (14), pelo motivo banal citado anteriormente. Não achando suficiente a agressão, a criança também foi colocada de castigo, voltando a ser agredida por ter saído do local.

Publicidade

Durante o dia, a garotinha começou a passar mal, com sinais de convulsão e foi quando a avó e uma tia que moram perto socorreram a criança. Ana Lívia já deu entrada no hospital inconsciente e com dificuldade respiratória. Além de apresentar edemas e sinais da agressão pelo corpo.

Publicidade

Por causa da gravidade dos ferimentos, a menina foi encaminhada para a Santa Casa do município. Porém, não conseguiu resistir e morreu durante a madrugada. A mãe de Ana Lívia prestou esclarecimentos na delegacia e contou que o companheiro havia batido nela com chinelo na quarta-feira (13). No entanto, ela relatou que estava dormindo quando o marido agrediu a menina no outro dia.

O laudo do IML constatou que a criança morreu devido a três causas; contusão (socos e pontapés), hemorragia cerebral e politraumatismo craniano.

Publicidade
Publicidade
Publicidade