in

Polícia toma atitude radical sobre caso Vitória Gabrielly

O caso Vitória Gabrielly vem ganhando novos episódios há cada dia, recentemente uma reportagem da Record sobre novamente o caso da jovem garota intrigou parte da população que vem acompanhando o desenrolar das investigações.

Publicidade

No momento, a polícia criou uma nova linha de investigação para continuar no caso da criança de apenas 12 anos que acabou sendo assassinada e encontrada morta após oito dias de ter desaparecido ao ir brincar de patins na rua.

Até o momento, quem assassinou a garota ainda é uma incógnita, e portanto a polícia está muito ativa para descobrir quais são todos os suspeitos e depois ir afunilando até encontrar o verdadeiro criminoso que executou esta atrocidade com a garota.

Publicidade

A mãe da menina, Rosa Guimarães, havia contado à polícia e à imprensa que estava com medo de voltar para a casa, porém só agora revelou o motivo e mostrou mensagens que vem recebendo em seu celular.

Publicidade

Agora a polícia tomou uma atitude de apreender os celulares de todas as testemunhas do caso, até mesmo dos familiares.

Publicidade

Rosa mostrou que há muitas mensagens chegando, ameaçando, inclusive, a sua outra filha, Joice, que está grávida.

"Eu estava no velório todo tempo e ninguém desconfiou de mim", são uma das mensagens que chegaram à mãe da criança, além de também afirmar que a mãe sabe toda a verdade sobre o que está acontecendo e que brincou com a pessoa errada.

São inúmeras as mensagens, e o que mais intriga foi o suspeito ter afirmado que estava no velório.

O pai já logo chegou à conclusão de que o crime foi executado por alguém próximo, pois a menina era instruída e não entraria em carro de pessoas estranhas.

Nas mensagens, o possível assassino da garota conta relatos sobre o momento em que a garota gritava e pedia socorro pela mãe, mostrando toda a crueldade do momento.

Uma das coisas mais estranhas apuradas pela polícia foi que a menina não foi abusada sexualmente enquanto estava havendo o crime, que acabou com a criança morta.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade