in

Médico se recusa a separar gêmeas siamesas ‘pode ser fatal’

Jennifer Pamela de 27 anos de idade é mãe de gêmeas siameses e mora em Honduras. As crianças nasceram unidas pelo abdome e peito, através de uma cesárea. A jovem também é mãe de outras duas crianças e informou ao portal Daily Mail dizendo que não pode deixar o hospital, pois as gêmeas precisam continuar internadas.

Publicidade

Isso se deve ao fato da oxigenação do sangue das meninas não estarem ocorrendo de forma adequada. Infelizmente, os médicos daquela unidade de saúde informaram que elas não poderão sofrer uma cirurgia e separação, pois isso faria com que elas morressem. De acordo com os especialistas, as crianças também compartilham o fígado e o coração.

O médico afirmou que uma cirurgia, no caso delas, resultaria em morte dos bebês, e se negou a realizar qualquer procedimento de separação das duas. Pamela resolveu compartilhar a história das gêmeas para encontrar algum médico que possa avaliar e dar uma segunda opinião.

Publicidade

A mãe dos bebês afirma que quando ficou sabendo que as filhas eram siamesas ela nem sabia o que era isso. Ao pesquisar na internet ela ficou chocada com a descoberta, pois sabia que iria enfrentar momentos difíceis. Ela aproveitou o momento para reafirmar seu amor por elas.

Publicidade

Até o momento não apareceu nenhum outro médico interessado no caso. Especialistas afirmam que é uma situação rara e ocorre 1 a cada 200 mil partos e que normalmente são meninas, em pelo menos 70% dos casos.

Publicidade

Diante das condições apresentadas pelo médico que cuida das gêmeas dificilmente algum médico arriscaria fazer a separação delas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade