in

Vasco aposta na base e jogadores viram protagonistas

Nos últimos anos, o Vasco lutava contra uma sina: ser um time com elenco possuindo uma média elevada de idade. Aos poucos, este quesito foi ficando de lado, com os mais experientes dando espaço aos mais jovens na equipe.

Publicidade

Isto foi evidenciado neste 2018: a base ganhou protagonismo no Cruz-Maltino de Jorginho, buscando uma sequência para se firmarem no restante da temporada, principalmente na disputa do Campeonato Brasileiro.

O ano de 2018 se torna ainda mais especial por conta da evolução de jogadores que até ano passado não tinham se firmado entre os titulares, a exemplo do volante Andrey, de 20 anos. Outros nomes ganharam chance nos profissionais pela primeira vez, como Moresche (19 anos) e Miranda (18 anos). Outros ainda foram relacionados para jogos de adulto de forma inédita, como Dudu (19 anos) e Lucas Santos (19 anos).

Publicidade

Esta maior utilização foi mais significativa ainda devido ao grande número de lesões que assombraram o Vasco no primeiro semestre com os jogadores mais experientes – como o zagueiro Breno e o lateral-esquerdo Ramon, que deram espaço entre os titulares do profissional para Ricardo Graça (21 anos) e Henrique (24 anos), respectivamente. Mas isso não tira o mérito das crias da base que estão mostrando qualidade e agradando os torcedores.

Publicidade

Levando em consideração o primeiro jogo no Campeonato Brasileiro e o último antes da parada para a Copa do Mundo da Rússia, são quase seis anos a menos na média de idade do elenco. Diante do Atlético-MG, 26,5, contra 20,7 no duelo contra o Internacional, média esta de elenco sub-20.

Publicidade

Este panorama deve seguir no segundo semestre por conta dos problemas financeiros enfrentados pelo clube presidido por Alexandre Campello, com a chegada de reforços pontuais. Resta aguardar o reinício do Brasileiro, no dia 19 de julho, diante do Fluminense, em São Januário, para ver se isto se concretizará.

Fonte: Lance!

Publicidade
Publicidade
Publicidade