in

Reviravolta no caso Vitória Gabrielly: surgem novas evidências, mãe, pai e madrasta são conduzidos à delegacia

Mais um dia de intensa investigação criminal sobre o caso Vitória Gabrielly movimentou a delegacia de Araçariguama (SP). A polícia não descarta nenhuma linha de investigação, sendo que a principal delas aponta para um perverso crime motivado por vingança. Mas quem foi covarde o bastante para assassinar a menina de 12 anos, com requintes de crueldade? Um crime que chocou o Brasil que exige uma resposta rápida da polícia e, acima de tudo, que a justiça seja feita.

Publicidade

Nesse cenário, com a forte evidência de vingança, familiares, amigos, vizinhos e conhecidos também entraram no radar de suspeitos da polícia, que não abre mão de interrogar a todos. Já foram ouvidos mais 70 pessoas e os depoimentos estão longe de acabar, até mesmo porque algumas delas serão ouvidas mais de uma vez, como é o caso dos pais e da madrasta da pequena Vitória.

Por causa de ameaças, celulares do pai, mãe e madrasta de Vitória foram aprendidos

Nesta quarta-feira (20), Rosana Guimarães, Luiz Alberto Vaz e Maria Lusanira Mesquita Vaz, respectivamente, mãe, pai e madrasta de Vitória, compareceram à delegacia para prestar novos esclarecimentos, a fim de auxiliar a polícia nas investigações. Os celulares deles e da vítima foram apreendidos, porque surgiram novas evidências que chamaram a atenção da polícia.

Publicidade

Rosana revelou que vinha recebendo ameaças pelo celular, dias antes de Vitória desaparecer, continuou recebendo tais ameaças durante o tempo em que ela esteve sumida e ainda continua recebendo mensagens ameaçadoras, em uma delas o autor contou detalhes de como a menina foi brutalmente torturada e morta, revelou em reportagem Luiz Bacci no programa Cidade Alerta exibido nesta quarta-feira.

Publicidade

Em uma das ameaças antes do rapto da adolescente, a pessoa enviou a seguinte mensagem para Rosana: "Você está brincando com fogo e irá se queimar, você tem uma filha, esse é só um aviso", conforme informou a reportagem do cidade alerta.

Publicidade

Diante destas novas informações fica a pergunta: por que Rosana não informou à polícia que vinha sendo ameaçada quando Vitória desapareceu? Quem estaria a ameaçando? Por que as ameaças não cessaram depois da morte de Gabrielly?

Em posse dos celulares, a polícia vai solicitar que uma perícia seja feita nos aparelhos e o sigilo telefônico da mãe, pai e madrasta de Vitória serão quebrados com autorização da justiça. As investigações seguem em sigilo.

Assista os vídeos com trechos da reportagem exibida pelo Cidade Alerta, que fala sobre as ameaças e recolhimento dos celulares:

 

Trechos da reportagem da reportagem exibida no Cidade Alerta 20/06

Polícia busca informações sobre ameaças recebidas pela mãe de Vitória Gabrielly.

Posted by Direto da Redação on Wednesday, June 20, 2018

 

Trechos da reportagem da reportagem exibida no Cidade Alerta 20/06

Trechos da reportagem da reportagem exibida no Cidade Alerta 20/06

Posted by Direto da Redação on Wednesday, June 20, 2018

 

Trechos da reportagem da reportagem exibida no Cidade Alerta 20/06

Polícia busca informações sobre ameaças recebidas pela mãe de Vitória Gabrielly.

Posted by Direto da Redação on Wednesday, June 20, 2018

Publicidade