in

ASSISTA! Torcedor toca parte íntima de repórter em transmissão ao vivo na Rússia

Os casos de assédio durante a Copa do Mundo da Rússia estão chamando a atenção de todos e preocupando muitas mulheres que moram, estão passeando ou trabalhando no país que recebe o torneio de futebol. O Mundial começou a ser disputado no dia 14 de junho e desde então muitos casos de assédio começaram a ser divulgados pela imprensa. Dessa vez, a vítima foi a repórter colombiana Julieth Gonzales Théran.

Publicidade

A repórter participava de uma transmissão ao vivo para uma rede de TV alemã quando um homem se aproximou e a agarrou pelos braços. Depois de ser agarrada, Julieth foi beijada na bochecha e teve os seios apalpados.

Respeito! Não merecemos este tratamento. Somos igualmente profissionais. Compartilho a alegria do futebol, mas devemos identificar os limites entre afeto e assédio”, postou Julieth no Instagram.

Publicidade

Ela recebeu o apoio de seus seguidores. “Muita força, Julieth, pelo que aconteceu na transmissão ao vivo. Muita admiração pelo seu trabalho. Força e tranquilidade”, comentou um internauta em espanhol.

Publicidade

Apesar da posição da jornalista, também houve internauta que achou normal a situação. “O modo como ele a beijou e a beijou foi muito limpo, não maliciosamente e típico de afeto que alguém poderia expressar por uma mulher maravilhosa na cultura hispânica, pena que a cultura hipócrita americana pule imediatamente para conclusões e comentários mórbidos. o pobre rapaz teria sido preso por expressar sua afeição por ela”, desabafou um seguidor da repórter colombiana.

Publicidade

Publicidade