in

Diego Aguirre mostra eficiência em três meses de trabalho e aposta feita por ele dá certo

O treinador uruguaio Diego Aguirre chegou ao São Paulo em março para dar início a um trabalho que, depois de três meses, tem sido positivo. O Tricolor foi para a parada da Copa do Mundo na terceira posição no Campeonato Brasileiro e classificado para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

Publicidade

Desde que chegou, Aguirre deixou claro que faria um rodízio na equipe e que praticamente todo o elenco seria utilizado devido ao calendário apertado do futebol brasileiro.

Até o momento, apenas três jogadores não foram utilizados por Aguirre, que já colocou 30 atletas em campo. O goleiro Lucas Perri, e os atacantes Bissoli, da base, e Gonzalo Carneiro, do Uruguai, não tiveram oportunidade. Perri é o terceiro goleiro e Carneiro se recupera de lesão.

Publicidade

O elenco tricolor também tem sido enxugado. O zagueiro Aderllan foi emprestado ao vitória, enquanto o volante Pedro Augusto saiu para jogar no São Bento, interior de São Paulo.

Publicidade

Recentemente, dois jogadores com os quais Aguirre gostaria de contar também deixaram o Tricolor. Valdívia recebeu uma proposta interessante do exterior e saiu mesmo tendo contrato. Marcos Guilherme encerrou seu contrato e foi negociado pelo Atlético-PR. Ambos os jogadores foram para o futebol saudita.

Publicidade

Com Diego Aguirre no comando, o São Paulo tem aproveitamento de 57%. Em 20 partidas sob o comando do uruguaio, são nove vitórias, sete empates e quatro derrotas. São 34 pontos conquistados em 60 disputados.

No início do trabalho do treinador, o Tricolor foi eliminado pelo Atlético-PR, na Copa do Brasil, e pelo Corinthians, no Paulistão. Apesar das eliminações, Aguirre deu a volta por cima. O São Paulo volta a campo no dia 18 de julho, contra o Flamengo, pelo Brasileirão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade