in

Dilma ‘some’ e oficial de Justiça aciona TRF-4

A ex-presidente Dilma Rousseff estava escalada para depor ao juiz federal Sérgio Moro no próximo dia 29 de junho, mas um fato inusitado chamou a atenção. Dilma não foi encontrada pela oficial de Justiça. A petista é testemunha de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na ação penal do sítio de Atibaia. Lula é acusado de receber propina para reformar um sítio. Os procuradores afirmam que o ex-presidente é o dono da propriedade, mas ele nega e ressalta que o imóvel é do empresário Fernando Bittar.

Publicidade

A oficial de Justiça acionou o Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4), na cidade de Porto Alegre, pois disse que não encontrou Dilma no endereço registrado na Justiça. Ela afirmou ter ido várias vezes ao local para intimá-la. Em um documento, ela informou aos desembargadores que infelizmente não foi possível entregar a intimação à ex-presidente.

A oficial apenas trouxe a informação de um assessor da filha de Dilma. De acordo com ele, a presidente cassada está numa viagem no exterior e voltará ao Brasil apenas no meio do próximo mês. Dessa forma, o seu depoimento ao juiz Moro deverá ser cancelado e, provavelmente, remarcado.

Publicidade

Vanessa Grazziotin

A senadora Vanessa Grazziotin também teria um depoimento marcado com Sérgio Moro. Porém, ela pediu ao juiz que indicasse uma nova data. O argumento utilizado por ela é que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) votará, no mesmo dia do depoimento, nesta quarta (20), um projeto apresentado por ela sobre incentivos fiscais à empresas instaladas na Zona Franca de Manaus.

Publicidade

Ela também seria testemunha do ex-presidente Lula no processo do sítio de Atibaia. Resta aguardar um posicionamento do magistrado sobre toda essa situação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade