in

Garota de 5 anos fica paralisada por 12 horas; mãe alerta sobre perigo

Jessica Griffin contou sobre o momento conturbado em que passou com a filha, afirmou que levou um susto ao ir até o quarto da menina e ver que ela caiu da cama e estava sem movimentar as pernas. De acordo com a genitora, o fato ruim nunca tinha ocorrido antes, além disso, também relatou que ficou surpresa quando descobriu que a reação estranha aconteceu devido a um carrapato que estava localizado na cabeça da criança.

Publicidade

Nos primeiros instantes, comentou ter achado que Kailyn Kirk, de 5 anos, estava com as pernas adormecidas. Como achou que o problema seria passageiro, apenas ajudou a garota a se trocar para que não chegasse atrasada na escola. Todavia, no momento em que estava penteando o cabelo da menina, observou que um carrapato mordeu a cabeça da criança.

Além disso, verificou que não somente as pernas estavam paralisadas, mas a fala da garota estava ficando arrastada e confusa. Sem saber o que fazer diante da situação, Jessica, que mora em Grenada (Mississippi) nos Estados Unidos, ligou para o esposo que estava em missão no Iraque, relatando a fatalidade.

Publicidade

O pai orientou que o inseto deveria ser colocado dentro de um saco plástico e que Kailyn deveria comparecer até a emergência do hospital mais perto. Logo, a paciente foi encaminhada até o Centro Médico da Universidade do Mississippi. 

Publicidade

No hospital, foram realizados exames de sangue e tomografia, que confirmaram o diagnostico já esperado, ou seja, a garota estava com paralisia advinda de picada de carrapato, adquirida por neurotoxina presente na saliva do inseto.

Publicidade

Os médicos informaram que a remoção do inseto contribuiria para que a saúde de Kailyn fosse restabelecida, falaram que o período médio para solução do problema aconteceria entre 12 e 24 horas, tendo durado somente 12 horas.

Após o susto, Jessica achou correto compartilhar essa história em redes sociais com o objetivo de alertar outros pais para que fiquem atentos aos filhos, pois essa fatalidade pode acontecer. Com isso, o post oficial no Facebook ganhou mais de 107 mil reações e teve número alto de compartilhamentos, ultrapassando mais de 410 mil vezes.

Na mensagem de alertar, ela destaca: "Por favor, pelo amor de Deus, verifiquem se há carrapatos em seus filhos! É mais comum em crianças do que em adultos!".

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade