in

Polícia não perdoa e pune ainda mais homem suspeito de matar Vitória Gabrielly

Nesta terça-feira, dia 19 de junho, foi pedido pela Polícia Civil à Justiça o prolongamento da prisão do suspeito de ter matado Vitória Gabrielly no interior de São Paulo, na cidade de Araçariguama. A jovem de 12 anos de idade morreu violentamente após desaparecer de casa por oito dias. Vitória andava de patins e foi encontrada em uma região de mata, debaixo de pilhas de lixo.

Publicidade

Pedido de prisão temporária

De acordo com a polícia, eles precisam que o homem fique mais 30 dias preso temporariamente até a solução do caso, que segue sendo investigado.

O homem preso é um servente de pedreiro, que afirmou ter entrado em um carro com Vitória Gabrielly antes de ela morrer. O homem que não teve sua identidade revelada disse que ela estava com um casal, que seguiu viagem após deixá-lo em seu destino. O servente diz ter pegado uma carona.

Publicidade

Contudo, diferentes versões do crime tem deixado os policias intrigados e as autoridades preferem mantê-lo preso.

Publicidade

O rapaz ainda afirma ser usuário de drogas e que estava desnorteado.

Publicidade

Depoimentos e provas do crime

A polícia informou para a imprensa que quatro pessoas prestarão depoimento nesta quarta-feira, dia 20, pois podem fornecer mais informações que ajudarão a solucionar o crime.  Desde a semana passada, foram coletados mais de 50 depoimentos.

Outras pistas passam por análise. Os cadarços e os patins que Vitória usava também são pistas para o fim do mistério. Eles estão no Instituto de Criminalística de São Paulo.

Internautas se revoltam e pedem justiça para Vitória Gabrielly

Por meio das redes sociais, muitas pessoas não acreditaram no falecimento da menina. Indignados, internautas falaram que a Polícia Civil tem que solucionar o caso, pois a família merece, pelo menos, justiça nessa história. Veja abaixo algumas publicações feitas pelo Twitter.

 

 

Publicidade