in

Vasco: há 15 anos no clube, volante abre o coração em entrevista

Andrey tem 20 anos, 15 deles vividos dentro do Vasco. Destaque nos últimos cinco jogos, o volante se firmou e virou titular da equipe. Foram três gols e boas atuações que mudaram seu patamar no clube em um momento crucial, quando ele já imaginava o risco de ter que procurar outra equipe para poder ter oportunidades de jogar.

Publicidade

Ele é um dos muitos atletas que foram efetivados nos últimos anos no time profissional, e precisou ver outros companheiros, alguns mais novos, terem oportunidade antes do que ele, como Paulinho e Douglas.

– Via como uma última oportunidade no ano, ou até mesmo no Vasco. Eu poderia ir mal e os dirigentes resolverem me emprestar para outro clube para ganhar experiência. Ou eu mudava minha vida ou precisaria de novos ares – afirmou Andrey.

Publicidade

O sucesso já faz com que as primeiras sondagens – em um primeiro momento, duas do leste europeu – comecem a aparecer. Até agora, sem proposta oficial. Mas Andrey não está com pressa. Depois de 15 anos, ele tem o sonho de escrever seu nome na história com títulos antes de pensar no sonho europeu.

Publicidade

Confira a entrevista completa com Andrey:

Publicidade

GloboEsporte.com: O que mudou na sua vida desde o jogo contra o Paraná? Depois foram mais quatro jogos, sua maior sequência como titular desde que se profissionalizou?

Andrey: Mudou completamente, foi uma virada de página na minha vida. Eu tinha como uma última oportunidade. Quando o Zé Ricardo me disse que eu seria titular, eu sabia que estava preparado para essa chance. Eu precisava aproveitar da melhor forma, e foi isso que tentei fazer. Depois da assistência no primeiro jogo e dos gols nas partidas seguintes, todos deixaram a desconfiança em mim de lado e passaram a me ver com outros olhos.

Sentiu muita diferença de reconhecimento e até de assédio dos torcedores na rua?

Mudou muito. Nestes dias de férias fui passear no shopping, e toda hora vinha alguém pedindo uma foto. Antes desses jogos e desses gols não era assim.

Nestes cinco jogos foram ótimos números individuais. Assistência, gols, roubadas de bola… Para o torcedor que não tinha o costume de te acompanhar desde a base, esse é o Andrey que eles sempre podem esperar?

O chute de fora da área sempre foi uma das minhas maiores características desde a base. Por isso até que eu cheguei na seleção brasileira. Sempre arrisquei e sempre fiz gols. No profissional também estou sendo feliz. Estou arriscando e os gols estão saindo.

Fonte: Globo Esporte

Publicidade
Publicidade
Publicidade