in

Pai de Vitória Gabrielly revela alívio e que assassino pode ser pessoa próxima: ‘não vai ser mais maltratada’

O pai de Vitória Gabrielly foi um dos primeiros a chegar no local onde a menina de 12 anos foi encontrada. Roberto Vaz chegou à região de mata de Araçariguama, em São Paulo, mas foi impedido de ver o corpo da filha. Vitória foi assassinada misteriosamente após desaparecer de casa por oito dias. A jovem estava andando de patins perto de casa quando sumiu.

Publicidade

Pai de Vitória desabafa para a imprensa

Desesperado, o pai de Vitória Gabrielly chorou muito ao saber que a filha havia sido assassinada e deixada debaixo de uma pilha de lixo. Após o enterro de Vitória, ele deu entrevista para uma emissora de TV que cobriu todo o caso.

Roberto diz que está aliviado de saber que, pelo menos, sua filha não irá mais sofrer. "Ela não vai mais sofrer, não vai mais estar nas mãos de quem poderia maltratá-la", desabafou.

Publicidade

Muito emocionado, Roberto pede justiça para o que fizeram com sua filha. Ainda sem resposta, o pai de Vitória acredita que pode ser um crime de vingança de uma pessoa conhecida da família, mas não quis dizer um nome. "Se existe uma linha de investigação que aponta para vingança tem que ser investigada", afirmou.

Publicidade

Mãe falta ao enterro

Já a mãe de Vitória Gabrielly não acreditou quando recebeu a notícia da morte da filha. Rosana ficou sabendo do crime pelo seu filho e ao, confirmar a verdade, faltou ao enterro por conta da emoção.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade