in

Caso Vitória Gabrielly: mãe ‘previu’ o crime, fez alerta e novas revelações chocam

O caso da menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, encontrada morta após ter sido sequestrada, ainda tem novos desdobramentos. Embora a polícia ainda não tenha como afirmar quem realizou o sequestro e o assassinato da adolescente, novas evidências levam os investigadores a suspeitar e presumir que quem fez algo com Vitória a conhecia.

Publicidade

Uma revelação inédita da mãe da garota fez com que a polícia ficasse atenta e mudasse o rumo das investigações. Isso porque já tem um suspeito preso, mas a incerteza dos depoimentos dele deixam tudo nebuloso.

O pedreiro que também é usuário de drogas, disse que esteve com a menina no dia em que ela sumiu, mas deu seis versões diferentes para o que aconteceu dentro do carro em que estavam. Ele chegou a apontar os lugares em que passou com Vitória Gabrielly e, segundo ele, um casal também estava no carro com os dois.

Publicidade

Previsão da mãe e alerta um dia antes do desaparecimento

Rosana Guimarães ainda lamenta muito a morte da filha de 12 anos, ela não teve o último momento com a filha porque estava em estado de choque e não conseguiu acompanhar o enterro marcado por comoção e presença de mais de 2 mil pessoas no cemitério da cidade de Araçariguama.

Publicidade

A mãe de Vitória Gabrielly deu uma entrevista que pode ajudar a polícia aos culpados pela morte da menina. Rosana contou que um dia antes do desaparecimento da adolescente, ela sentiu que algo ia acontecer e começou a fazer alguns alertas para a menina.

Publicidade

"Filha, cuidado na hora se te abordarem, se [alguém] te chamar na porta de um carro, você não vai. Se tentarem te pegar, você corre, você grita. Mas se ainda te pegarem, filha, você clama a Deus, que Deus vai cuidar de você. Eu senti. Deus usou e falou pra ela, entendeu?", conversou com a menina.

Levando em consideração o que foi falado pela mãe, a polícia pode começar a seguir a linha investigativa em que alguém conhecido pode ter participação no rapto da menina e, talvez, na morte também. Isso porque, ela não iria sair com pessoas desconhecidas após os avisos da mãe. 

Publicidade
Publicidade