in

Ex-diretor do Grêmio relembra chegada de Geromel: ‘ele não jogava futebol’

Pedro Geromel é unanimidade. Hoje, ele é um dos principais jogadores do Brasil, além de ser peça fundamental no esquema tático de Renato Portaluppi. Ele é tão importante para o elenco que o rendimento do Grêmio teve uma queda após a sua saída para representar a Seleção Brasileira.

Publicidade

Mas nem sempre foi assim, Rui Costa – que era diretor executivo do Grêmio na época que o jogador chegou a Porto Alegre – disse que nem todos acreditavam no futebol de Geromel. Ele chegou no tricolor após ser 'descoberto' no Colônia, do futebol alemão.

Rui contou que quando viu o histórico do zagueiro sabia que ele poderia ajudar o sistema de defesa do Grêmio. "Fazia pesquisas em uma revista europeia, e assim acabei conhecendo o Geromel. Achei interessante um jogador brasileiro até então desconhecido por aqui, mas que era protagonista e capitão em seu time na Alemanha".

Publicidade

Mas a chegada do jogador não foi facilitada, por ser desconhecido no Brasil, ele não despertava muita confiança entre a torcida e até mesmo na diretoria."Em um dos primeiros treinos, cheguei a escutar que ele não poderia fardar a camisa do clube e que ele não jogava futebol", relembrou.

Publicidade

O ex-diretor do Grêmio lembra que antes da apresentação dele, o encontrou em um restaurante em Porto Alegre e ficou horas conversando sobre futebol com Geromel e sentiu que poderia estar encontrando um líder. Não deu outra.

Publicidade

Com o tempo, Pedro Geromel mostrou sua importância e seu futebol na Arena.São mais de 100 jogos pelo Grêmio, quatro títulos e uma grande idolatria da torcida. De quebra, chegou à seleção em 2016 e se garantiu no elenco que disputará a Copa do Mundo. 

Publicidade