in

Angélica revela doença que pode matar se não tratada; entenda este mal

Angélica, apresentadora da TV Globo, decidiu sair do silêncio e contar para seus fãs que sofre de um mal que acomete também seus amigos. Lucas Lucco e Padre Fábio de Melo, além de outros famosos passam pelo mesmo problema. A loira revelou que sofre de crises de pânico quando entra em aviões e que seu coração dispara com rapidez. Desde que sofreu um acidente aéreo, Angélica não consegue voar mais com tranquilidade.

Publicidade

Uma das situações alarmantes para as crises de pânico é a sensação de estar dirigindo em um tunel e ser tomado por um desespero incontrolável, na expectativa de sair de lá o quanto antes. A ansiedade está fortemente ligada a esse sentimento ruim. Caso não seja tratada, nos casos mais graves, a síndrome de pânico pode matar.

Doenças como essa não escolhem classe social e podem acometer ricos ou pobres. Angélica contou de suas crises no programa Bem-Estar, da Globo. Ela afirmou que faz tratamento para aliviar a tensão e melhorar o seu problema psicológico.

Publicidade

Já o Padre Fábio de Mello contou de seu problema para o Fantásico. O sacerdote abriu seu coração em 2017. Ele chegou a se esconder debaixo da cama com medo.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

"Eu tinha sensação de morte, sensação de que alguma coisa de muito ruim estava acontecendo comigo. Eu tinha medo de tudo. Tinha medo das pessoas", desabafou.

Publicidade

O que é a síndrome do pânico?

Essa doença é um dos transtornos relacionados à ansiedade. São ataques de medo e pânico espontâneos, que acontecem de uma hora para outra. Especialistas acreditam que 3% dos brasileiros têm a doença e experimentam esse episódio uma vez ao ano.

Pessoas com síndrome do pânico estão sempre muito preocupados e dormem pouco.

Tem cura?

Da mesma forma que os transtornos de ansiedade relacionados, a síndrome do pânico pode ser tratada. É recomendado fazer psicoterapia, que pode envolver conversas constantes com psicólogos e psiquiatras e, em casos mais graves, a medicação.

Como prevenir?

A prevenção começa com a busca de uma vida menos agitada, com enriquecimento da mente e busca de estabilidade emocional. Não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas, uma vez que vivemos num mundo em que a cobrança para o sucesso é constante. Contudo, a saúde mental necessita da ajuda da própria pessoa consigo mesma.

Publicidade