in

Reunião sobre futuro de Jair Ventura no Santos é adiada e seu futuro continua indefinido

Na última segunda-feira (11), José Carlos Peres, presidente do Santos, afirmou após a reunião do Comitê de Gestão do Santos que haveria nesta quinta-feira (14), uma nova reunião para avaliação do trabalho realizado pelo técnico Jair Ventura nestes cinco meses de clube. No entanto, essa reunião foi adiada.

Publicidade

O motivo pelo qual a reunião foi adiado é que no momento, a diretoria foca nos detalhes finais da venda de Rodrygo para o Real Madrid, que deve ser anunciada muito em breve. Além disso, a vitória sobre o Fluminense por 1 a 0, na última quarta-feira (13), dá a Jair um pouco mais de alívio frente a segurança de seu cargo. Contudo, seus números estão abaixo da expectativa e ele ainda não é aprovado por todos na cúpula santista.

Em 35 jogos, Jair alcançou 14 vitórias, 7 empates e 14 derrotas, somando um aproveitamento de 46,6%, com 45 gols marcados e 38 gols sofridos.

Publicidade

Antes do confronto no Rio de Janeiro, tanto o presidente do Santos, quanto seu vice, Orlando Rollo, não garantiram a permanência de Jair no comando técnico da equipe.

Publicidade

"Não vamos esquecer da classificação na Libertadores e Copa do Brasil, mas não está bem no Brasileiro. Depois desse jogo, vamos nos reunir e fazer um balanço, uma conversa franca para entender. Estar a um ponto da zona de rebaixamento não é confortável. Tem que esperar. Na quinta-feira vamos ter uma conversa franca, ver o que ele precisa. O conjunto que vai decidir o que vai acontecer daqui para frente", disse Peres, na segunda-feira.

Publicidade

"A gente acredita no trabalho a longo prazo, a gente acredita que seis meses são pouco pra avaliar, mas futebol é resultado, e os resultados não estão satisfatórios no Campeonato Brasileiro, mesmo com a boa fase na Copa do Brasil e Libertadores. Jair passará por uma avaliação do futebol. Nada está descartado", comentou Rollo, minutos antes de a bola rolar no Maracanã, na última quarta-feira.

Após a vitória no Maracanã, Jair também comentou sobre seu futuro e disse que a decisão não depende dele:

"É a situação de todos os treinadores do Brasil. Eu me preparei bastante para isso. Tento fazer o mesmo e ser a mesma pessoa sempre. A minha permanência não depende de mim. Não vou pedir demissão. Sigo fazendo o meu melhor. Quando a bola entra, as coisas aliviam um pouco para a vida do treinador", explicou Jair.

A reunião pelo futuro de Jair deve ocorrer até a próxima semana. O técnico e os atletas ganharam folga de 11 dias. A reapresentação está marcada para o dia 25 de junho.

Publicidade
Publicidade