in

Rodrygo e Lucas Véríssimo: saiba quais são os planos do Santos para o dinheiro da venda dos jogadores

O Santos está muito próximo de finalizar a venda do atacante Rodrygo para o Real Madrid, na que está prestes a se tornar a maior transferência da história do futebol nacional, tendo ela o valor de 45 milhões de euros, ou seja, o mesmo valor pago pelo time espanhol em 2017 para ter Vinicius Jr., do Flamengo, porém, com uma cotação do euro mais favorável aos paulistas.

Publicidade

O Santos embolsará 40 milhões de euros com a transação e o presidente José Carlos Peres já vem fazendo planos de como irá aplicar o dinheiro, sendo que segundo ele, o principal objetivo é a construção de um novo CT para as categorias de base.

Neste ano, o primeiro da administração de Peres, houve negociações para a compra de um terreno na Baixada Santista, mas o acordo não se concretizou.

Publicidade

"Precisamos de um centro de treinamentos para os meninos. (O atual) é precário e assim mesmo rende um jogador que pode custar R$ 200 milhões", disse o presidente do Santos.

Publicidade

O pagamento de dívidas também entra nos planos do clube. De acordo com informações do Relatório do Conselho Fiscal do clube, as dívidas que vencem em até um ano, alcançaram R$ 212 milhões só na primeira etapa deste ano, gerando uma necessidade de atenção extra.

Publicidade

"Temos uma dívida para pagar, fazer acordos, diminuir esse valor e tentar saldar o máximo possível. E uma parte do dinheiro usarmos para reforçar o time. Trazer novos valores que possam nos fazer ter uma boa posição no Brasileiro", afirmou o dirigente.

Além da venda de Rodrygo, quem pode ajudar a concretizar esses objetivos é outro jogador da base, o zagueiro Lucas Veríssimo. Existe uma grande possibilidade de que o defensor seja negociado muito em breve, havendo inclusive uma proposta de 9 milhões de euros (R$ 43,6 milhões), que para o presidente santista não é suficiente.

"Nosso gol é bem mais do que 10 milhões (de euros). Acho que ele é um zagueiro para até 15 milhões de euros", garante o presidente.

O negócio entre Real Madrid e Santos por Rodrygo prevê que o jogador permaneça na Vila Belmiro por pelo menos mais um ano. Na última terça, o jogador deixou de viajar com a delegação para o jogo desta quarta-feira contra o Fluminense. Contudo, esta confusão entre o Santos e os empresários do atleta deve ser resolvida sem prejuízo algum para a negociação.

Publicidade
Publicidade