in

Jô pede para voltar ao Corinthians mas diretoria descarta possibilidade

O mercado da bola anda movimentado e muitas equipes brasileiras estão perdendo muitas peças importantes para o desempenho e objetivos propostos para o restante das competições vigentes que cada equipe disputa. Sendo assim, é mais do que importante que estes mesmos times busquem peças de reposição capazes de suprir suas deficiências.

Publicidade

Contudo, nem todos os jogadores saem dos times apenas visando bons salários, como é o caso do centroavante Jô, que vive um drama em função de sua vontade de poder voltar a atuar pelo Corinthians.

O jogador está aparentemente desanimado com o clube em que está e visava uma chance de deixar a equipe atual nesta janela de transferência, contudo, uma oferta milionária do Al Wehda, nova equipe árabe do técnico Fábio Carille, desanimou os dirigentes do Corinthians e acabou diminuindo drasticamente as chances de Jô retornar ao clube ainda nesta janela de transferências.

Publicidade

Embora a diretoria do Corinthians tivesse sido avisada do desejo do atleta em deixar o Nagoya Grampus, lanterna do Campeonato Japonês, não deu tempo de pensar em formular uma proposta antes mesmo de desistirem. Isso aconteceu porque os dirigentes ficaram sabendo que o clube do Japão recusou uma oferta de cerca de 12 milhões de reais somente pelo empréstimo de um ano do jogador.

Publicidade

Ciente da falta de dinheiro e de que o Nagoya Grampus deu as costas a uma boa oferta apenas pelo empréstimo do jogador, os cartolas corinthianos rapidamente desistiram de tentar qualquer tipo de negócio pela repatriação do ex-camisa 7, que foi artilheiro do elenco e do Brasileirão em 2017.

Publicidade

A tendência é de que Jô faça uma nova tentativa de deixar o Japão em janeiro do próximo ano, quando reabrirá a janela de transferências. Da mesma forma, é bem provável que Andrés Sanchez e os dirigentes do Corinthians busquem outros nomes para reforçar a equipe para o segundo semestre.

Publicidade
Publicidade