in

Testemunha compara Lula com Mandela e recebe resposta seca de Moro

Nessa segunda-feira (11) o escritor Fernando Morais foi repreendido pelo juiz Sergio Moro. Ele foi chamado para depor como testemunha de Lula, por causa do processo de investigação do sítio em Atibaia. Morais, no momento, escreve a biografia do ex-presidente e o acompanha desde 2010.

Publicidade

O escritor usou uma frase de Bono Vox, da banda U2 para fazer uma declaração dizendo que com a morte de Mandela somente Lula é capaz de juntar brancos e negros, ricos e pobres, gordos e magros.

No momento em que fazia essa declaração Moro o interrompeu dizendo que o depoimento não deve ser usado para esse tipo de propaganda. Em seguida Morais pediu a palavra para poder se justificar, mas Sérgio não a concedeu, dizendo que ele poderia apenas responder as perguntas feitas, nada além disso.

Publicidade

Não foi somente Morais que foi repreendido pelo magistrado. Durante o depoimento de Priscila Bittar a advogada foi repreendida algumas vezes e até criticada, pois segundo Moro ela não estava fazendo colocações que colaborassem com o processo e ainda por cima estava trazendo testemunhas que não eram relevantes.

Publicidade

A advogada ficou bastante irritada e afirmou que a função do juiz é ouvir as testemunhas, mas Moro afirmou que sua função é indeferir questões desnecessárias. Ela ficou muito descontente e afirmou que assim fica difícil.

Publicidade

Sérgio Moro também disse que está bem difícil para ele, pois as testemunhas não estão colaborando e estão fazendo declarações desnecessárias usando o espaço para depor para coisas que não agregam valor ao que interessa no processo.

 

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade