in

Gustavo Scarpa perde para Fluminense na Justiça e volta do meia ao Palmeiras fica distante

O vínculo de Gustavo Scarpa com o Fluminense está mantido. Foi essa a decisão tomada pela juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), em primeira instância.

Publicidade

Com essa decisão, o jogador que chegou a atuar pelo Palmeiras em algumas partidas neste ano, segue vinculado ao Fluminense, clube onde jogava. Cabe recurso e a defesa do meio-campista vai recorrer da decisão.

No entendimento da juíza, o vínculo de Scarpa com o Palmeiras não tem validade legal. O contrato entre o jogador e o Verdão foi está suspenso desde o dia 16 de março, quando o TRT-RJ derrubou a liminar que o liberava de seu contrato com o Fluminense enquanto o processo está andamento.

Publicidade

Apesar de o contrato com o Flu ter voltado a valer, Scarpa não se apresentou ao clube carioca e treina sozinho em Hortolândia, interior de São Paulo, para manter a forma física. O Palmeiras aguarda a resolução do caso.

Publicidade

Na quinta-feira (7), o TRT-RJ, em segunda instância, negou o mandado de segurança solicitado pela defesa do jogador para que ele ficasse liberado do Fluminense e pudesse defender outro clube antes do julgamento do caso.

Publicidade

Scarpa entrou na Justiça contra o Fluminense no final do ano passado pdindo a liberação do clube. Além disso, ele cobrava R$ 9 milhões do clube, referentes a salários, 13º, férias e parcelas do FGTS.

No início deste ano, o Fluminense pagou parte da dívida para não perder o jogador na Justiça. Após a primeira liminar favorável a Scarpa, o Palmeiras o contratou sem precisar pagar nada ao Fluminense.

Em sua decisão, a juíza considerou improcedente o pedido de liberação e o valor de R$ 9 milhões. Segundo ela, Scarpa renovou o contrato com o Flu quando já estava com salários atrasados.

O Palmeiras já afirmou que não se envolverá na disputa entre Scarpa e Fluminense. Se o atleta ficasse livre, o Verdão negociaria os direitos econômicos de R$ 26,6 milhões diretamente com seu staff.

Scarpa vai recorrer da decisão, já que não quer voltar ao Fluminense, mas o novo julgamento ainda tem nada definida. E nesse imbróglio todo, todo mundo perde.

Publicidade
Publicidade