in

Família de bandido morto por mãe PM vai receber indenização? Saiba a verdade

Circula nas redes sociais, nos últimos dias, a informação de que a família do assaltante morto por uma policial que estava com a filha na porta de uma escola receberá indenização do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e pensão mensal.

Publicidade

O caso aconteceu no dia 12 de maio, véspera do Dia das Mães, na cidade de Suzano, em São Paulo. A PM Katia da Silva Sastre reagiu ao assalto, alvejou o bandido Elivelton Neves Moreira, e ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

Uma câmera de segurança da escola infantil, onde aconteceria a confraternização para as mães, registrou o momento em que o homem anuncia o assalto com uma arma apontada para as crianças e mães que estavam na porta de entrada do local.

Publicidade

A policial então saca sua arma, dispara contra o ladrão, que cai. Ele foi socorrido e não resistiu. Algumas pessoas criticaram a ação da policial, mas a grande maioria a defendeu, dizendo que ela agiu corretamente ao disparar contra o bandido.

Publicidade

Na última semana, muita gente se revoltou com a falsa informação de que a família do assaltante morto receberia indenização de R$ 750 mil do INSS, além de uma pensão de R$ 2.999 mensais.

Publicidade

Em primeiro lugar, conforme informou o site E-Farsas, o INSS não concede benefício por danos morais. Além disso, a pensão por morte é de, no máximo, R$ 1.319,18. Se fosse verdade, o que já está provado que não é, esse seria o valor recebido pela família do ladrão morto.

De acordo com o E-Farsas, a notícia surgiu em sites que espalham fake news e chegou às redes sociais, incluindo o WhatasApp, onde se espalhou com grande velocidade. Mas está comprovado: a informação é falsa. A família do bandido morto em frente à uma escola de Suzano não receberá indenização nem pensão mensal.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade