in

Famoso acusa Silvio Santos de promover drags como bizarras para ter audiência

O nome de Silvio Santos continua sendo bastante comentado na mídia depois de uma polêmica que envolveu a cantora Preta Gil. Após uma participação no programa do dono do SBT, a filha de Gilberto Gil não gostou de ter sido chamada de gorda pelo apresentador.

Publicidade

Em meio a esta confusão toda, começaram a ressurgir vídeos que confirmariam que Silvio sempre foi uma pessoa homofóbica, racista, machista e gordofóbica. Os defensores do marido de Íris Abravanel decidiram então se posicionarem e declararam que ele há décadas abriu espaço para transexuais em sua emissora, mas nem todos concordam com isso.

A drag queen, Laerte Coutinho que em 2009 assumiu a identidade de mulher, declarou em uma entrevista dada recentemente, que Silvio quis mesmo foi gerar audiência para o seu canal. Laerte disse que o dono do SBT colocou drag queens em sua emissora, sendo exibidas como bizarrices, como se estivessem se apresentando em um circo e completou: “você não pode esperar que Silvio Santos promova discussões profundas e objetivas sobre temas”.

Publicidade

Ainda sobre esse assunto, Laerte disse que Silvio Santos e Ratinho não servem para dizer nada a respeito deste tema, porque só querem audiência para os seus programas e estão dispostos a tudo para atingir este objetivo. Laerte disse também que no Brasil é assustador o número de crimes de gênero e que a sociedade não é esclarecida e que os travestir e transexuais morrem como ‘moscas’.

Publicidade

Depois de ter vivido como homem durante boa parte de sua vida, de alguns anos para cá, Laerte resolveu se apresentar como mulher e diz não ter problema algum quanto a isso. Para ele, trans não é caricatura, é uma pessoa real, que tem sentimentos e também direitos.

Publicidade
Publicidade