in

5 coisas que as mulheres não devem esconder do ginecologista para não se dar mal

Visitar o consultório ginecológico está bem distante de se tornar uma das coisas mais divertidas do mundo feminino. Grande parte das mulheres ainda se sentem constrangidas só de imaginar o momento da avaliação ginecológica. No entanto, este é um processo inadiável para a qualidade de vida de qualquer mulher e priorizar a sinceridade quando estiver diante do mesmo, é primordial para a saúde feminina.

Publicidade

Toda mulher possui alguns "segredos" ou até mesmo certos detalhes íntimos que se contados ao médico no momento da consulta, poderão ajudar na prevenção de doenças ou até mesmo curá-la de algum mal caso tenha desenvolvido ou contraído alguma enfermidade.

O médico precisa estar ciente de tudo o que acontece com o organismo, até mesmo se existe a presença de dores na hora H ou também se foi possível perceber a secura vaginal, entre outras informações que não podem ficar ocultas na hora dessa conversa franca com o ginecologista. Lembre-se de considerar o médico como um amigo e tudo o que for dito, pode ter a certeza de que o mesmo já ouviu milhares de vezes.

Publicidade

5 coisas que toda mulher precisa contar ao ginecologista

1. Dor na hora H

Sentir algum desconforto uma hora ou outra é considerado normal pelos médicos, porém dor constante no momento de se relacionar intimamente não é nada sadio. Esta dor repetitiva pode ser um sinal de que algo não anda bem com o seu organismo. Alguns especialistas da área dizem que este sintoma pode alertar à presença de endometriose, fibróide, adesão pélvica e entre outras doenças que podem afetar diretamente a fertilidade feminina.

Publicidade

2. Aumento da quantidade de pelos

Ao se deparar com o crescimento incomum dos pelos tanto no corpo como no rosto, dirija-se o quanto antes ao ginecologista e relate o quanto antes. Este sinal pode indicar um desequilíbrio hormonal, pois na maioria dos casos é causado pela SOP – Síndrome do Ovário Policístico. Saiba que ao realizar o tratamento desta síndrome, este crescimento poderá ser controlado para garantir alívio à paciente em relação à estética.

Publicidade

3. Ressecamento

Toda mulher deve reparar como anda a sua umidade vaginal, pois ao perceber que ela está ressecada, procure o ginecologista. O corpo esta emitindo um alerta de que algo não esta funcionando como deveria. O médico poderá checar e confirmar se é uma disfunção hormonal, infecção, irritação ou algum outro problema.

4. Odores estranhos

A prática da higiene na região íntima é de suma importância para a manutenção da saúde da mulher e deve ser realizada diariamente. Odores desagradáveis podem ter origem pela falta de higiene como também podem representar um sinal de infecção. Certas infecções podem ser um problemão na vida de mulheres grávidas a ponto de provocar um parto prematuro.

De forma geral, as infecções fazem com que o corpo fique susceptível a muitas doenças como, por exemplo, as DST’s.

5. Pouca libido

Ao notar uma diminuição ou a ausência dela, saiba que este também é um ponto muito importante a ser tratado com o ginecologista, não o deixe de fora, pois para este sintoma, existe tratamento. A falta de interesse em manter relações com o parceiro pode estar associado, por exemplo, com o desequilíbrio do grupo hormonal feminino. Não esqueça de manter em dia a consulta com o ginecologista.

Publicidade
Publicidade
Publicidade