in

‘Se não soltarem o Lula…’: Gleisi Hoffmann faz alerta ao Brasil

Nesta sexta-feira, dia 8, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lança sua pré-candidatura oficial pelo PT. O evento será em Contagem-MG. Um dia antes, na quinta-feira, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffman (PR) fez um discurso polêmico e inflamado que dividiu opiniões.

Publicidade

A senadora afirmou que se Lula não for solto, o Brasil vai viver um caos social ainda maior. Ela exigiu que o Judiciário acate os recursos e solte o petista e dê mais chances para que ele consiga concorrer a presidência do país em novembro. Nas redes sociais, Gleisi postou "Olha, gente. Aceita que dói menos! Lula vai ser o candidato!".

O apelo da presidente do PT, que se tornou a principal porta-voz de Lula, acabou irritando a oposição que diz que "ela quer ganhar no grito". Para Gleisi, o Judiciário não cumpre seu papel e isso impossibilita o ex-presidente de concorrer e conduzir sua campanha como os outros candidatos.

Publicidade

Em tom de voz alterado, ela falou várias vezes que esta candidatura não é um pedido do PT, mas do povo brasileiro. "Então, soltem Lula. Se não soltarem o Lula, o caos social vai aumentar. Nós não conseguiremos tirar o país da crise. E eu não falo isso pelo PT, falo isso pelo povo brasileiro. Nós não temos o direito de deixar esse povo sofrendo. Não temos o direito de olhar a situação como está e não fazer nada. Nós do PT estamos lutando muito, lutando muito para tirar o Lula da cadeia, lutando muito!"

Publicidade

Mas as críticas não ficaram somente para o Judiciário, Gleisi falou também do Congresso e do PSDB que segundo ela foram responsáveis pelo que aconteceu com o Brasil no último ano. "Vocês foram responsáveis por isso. Não adianta fazer caras e bocas. Cadê o pessoal valente que vinha aqui falar da Dilma, falar do Lula. Pessoal do PSDB que ajudou no golpe? Sumiu! Estamos lutando muito para tirar Lula da cadeia. Estamos sozinhos com o Judiciário que não cumpre o seu papel", acusou.

Publicidade

"Se o Judiciário tivesse juízo, porque está vendo o problema que nós temos no Brasil hoje, liberaria o Lula imediatamente para fazer a disputa à Presidência da República, sem precisar nos constranger, sem precisar fazer com que Lula tenha que batalhar da prisão a sua candidatura. Liberaria! A avaliação que existe do Congresso, a nossa, que é péssima, é a do Judiciário também, péssima. São instituições que não respondem à confiabilidade do povo brasileiro. As pessoas não confiam no Congresso."

Vale lembrar que o PT já avisou que não colocará outra pessoa para concorrer e que Lula é o nome do partido nessas eleições. Segundo Gleisi, a vaquinha feita para Lula arrecadou R$ 70 mil só no primeiro dia. O dinheiro será usado para financiar a campanha.
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade