in

Andrés dá ultimato e define futuro de Loss

A intensa reclamação da torcida do Corinthians em relação ao técnico Osmar Loss continua e nada foi amenizado com o resultado do empate 1 a 1  na disputa contra o Santos, nesta quarta-feira (06). À frente da equipe do Timão após subsitituir Fábio Carille, o ex-auxiliar soma uma vitória, três derrotas e uma empate.  

Publicidade

Loss continua não agradando a torcida e foi vaiado durante o clássico paulista na Arena em Itaquera. Contudo, o presidente Andrés Sanchez garante a vaga do comando do elenco e dá um aviso.

"Vocês não comecem com isso (saída de Loss). Vocês falam sempre que tem que manter o treinador, não vão vocês agora fazer campanha para tirar treinador. Muda o time, mas não muda o treinador", afirmou Sanchez aos jornalistas, enquanto saia do estádio.

Publicidade

Jogos perdidos pelo Corinthians foram três contra o Millonarios-COL (1 a 0), Internacional (2 a 1) e o Flamengo (1 a 0). A única vitória veio sobre o América-MG (1 a 0), já o empate nesta quarta. Apesar do revés, para o dirigente, Loss precisa de continuidade no trabalho.

Publicidade

"Até a Copa eu disse que nós vamos sofrer, e estamos sofrendo. Infelizmente, o futebol é assim. Não se faz futebol do dia para noite", disse o presidente do Corinthians.

Publicidade

Garantindo Loss no Timão, o presidente foi questionado sobre o elenco e se o Timão sofrerá na próxima janela de transferência.

 "As pessoas cobram que o financeiro está ruim. O ano todo, se fala que o Corinthians tá sem dinheiro. Se vende, é porque vendeu. Se não compra, é porque não tem dinheiro para comprar. O Corinthians não está sem dinheiro, e o Corinthians não quer vender ninguém. Mas, infelizmente, todo mundo sabe que antes de fechar com o Corinthians, os caras fecham com o jogador. E o jogador faz um tormento para ser vendido", informou Andrés. 

Segundo informação do portal Meu Timão, até o momento, o clube conta com duas transferências de dois titulares que seguem para o futebol na Europa: o volante Maycon foi comprado por R$ 27,6 milhões pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia e o zagueiro Balbuena, vendido por R$ 17 milhões e segue para o Celta de Vido, da Espanha.

"Não é questão de querer segurar, não querer segurar. É a realidade do futebol brasileiro. Quando eu falei que poderíamos perder de um a três (jogadores), eu não falo por ninguém, a não ser pelo Maycon. Realmente é difícil, mas ele também não tem nada assinado ainda. Vamos ver o que acontece", revelou ao ser questionado sobre quais peças podem fazer mais falta no elenco, caso acertem suas transferências, Andrés ironizou. 

"Nenhuma, até porque todo mundo fala que o elenco do Corinthians é limitado. Elenco é limitado e o time é limitado. E nós ganhamos o Campeonato Brasileiro ano passado por mágica. É clube com jogadores mais assediados, infelizmente, quem é campeão tem um custo muito caro. Poucas pessoas sabem quanto custa um campeonato. Aumenta do roupeiro ao médico, todo mundo pede aumento e você tem um limite para tudo", concluiu.

Publicidade
Publicidade