in

Racista? Val Marchiori é condenada por xingar Ludmilla e pode perder ‘fortuna’

Val Marchiori foi condenada nesta quarta-feira, dia 06 de junho, pela 3ª Vara Cível do Fórum Regional da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, por ofender com xingamentos racistas a cantora Ludmilla. O valor da casa é de R$ 10 mil, cobrados pela famosa.

Publicidade

Tudo aconteceu durante o Carnaval de 2016, quando Val Marchiori disse para o canal Rede TV, durante o desfile na Marquês de Sapucaí que o cabelo de Ludmilla parecia um “bombril”. A cantora natural de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, não gostou nem um pouco da comparação e decidiu agir. Ludmilla já havia se queixado diversas vezes de sofrer racismo no meio dos famosos e que não ia deixar barato.

Val diz que não é racista e pode dizer o que pensa

A ação contra Val Marchiori ficou a cargo da juíza Mariana Moreira Baptista e aceitou a denúncia racista feita por Ludmilla. Marchiori nega que seja racista e falou estar surpresa com o processo.

Publicidade

“Não houve de minha parte qualquer comentário racista. Não sou e nunca fui racista”, falou ela por meio de sua assessoria de imprensa, na época, dizendo que é livre para se expressar e criticar o cabelo de quem quisesse.

Publicidade

Contudo, a juíza que condenou a socialite definiu que a liberdade de expressão esbarra na responsabilidade de cada pessoa, que deve respeitar os direitos inseridos na Constituição Federal. Racismo é um crime inafiançável.

Publicidade

“O comentário feito por ela (Val Marchiori) não teve nenhum conteúdo jornalístico, informativo e útil para os telespectadores. Na verdade, foi um comentário depreciativo e racista, apto a causar dano moral à autora”, a magistrada em sua decisão.

Publicidade
Publicidade