in

Grêmio e Inter deixam rivalidade de lado por motivo em comum; saiba o que é

Grêmio, Internacional e outros 26 clubes do Rio Grande do Sul estão organizando um pedido para o retorno da venda de cervejas dentro dos estádios gaúchos. A iniciativa é do Sindiclubes-RS (Sindicato dos Clubes do Rio Grande do Sul) e pretende reabrir debate na Assembleia Legislativa do Estado ainda em 2018.

Publicidade

O principal argumento para retomar a discussão é uma pesquisa realizada em 2017. Durante os dias 11 e 22 de novembro, o Instituto Methodus entrevistou 600 torcedores na Arena e no Beira-Rio, questionando a opinião sobre retorno da venda de bebidas alcoólicas nos estádios gaúchos. Assim, 68,9% dos entrevistados consomem bebida alcoólica quando vai a jogos de futebol; além disso, 64,3% dos participantes aprova a venda durante o tempo de jogo.

Para o presidente do Sindiclubes, César Cabral: "O índice de aprovação é um dado muito forte. Esse é nosso principal argumento para pleitear a reabertura do debate sobre a comercialização da bebida alcoólica no estádio". O plano do Sindiclubes é sugerir uma liberação com limitação de comercialização, ou seja, com período específico durante os jogos.

Publicidade

A ideia vem de países como Estados Unidos e Alemanha, onde o público pode consumir bebida alcoólica antes do início das partidas e no intervalo. Também será citada uma definição de local para evitar ingestão na arquibancada e levar o torcedor a beber próximo do bar do estádio. "Queremos retomar esse direito do consumidor de se entreter de forma plena. Mas ao mesmo tempo ter um comércio controlado. Agora não há controle. O consumo fica no entorno dos estádios e sem nenhuma fiscalização", argumenta Fábio Silva, diretor do Sindiclubes.

Publicidade

A mobilização começou, no ano passado, com os clubes do interior em busca de uma fonte de receita para os jogos. Em 2018 a dupla Gre-Nal se mostrou favorável à ideia e se tornou signatária do ofício a ser apresentado à presidência da Assembleia Legislativa. "A renda saiu dos clubes e passou para o entorno dos estádios", destaca Cabral. 

Publicidade

Tecnologia a favor

O consumo de bebidas alcoólicas no interior dos estádios gaúchos está proibido desde 2008. Mas além do comércio no entorno sem fiscalização e da aprovação apontada pela pesquisa, o Sindiclubes e os times do Rio Grande do Sul apostam nos avanços da tecnologia para controlar eventuais abusos do público.

Grêmio e Internacional não controlam a receita dos bares de Arena e Beira-Rio. Os valores são repassados para as empresas criadas com a missão de administrar os estádios. Mas diante da demanda, poderá haver tentativa de divisão de cifras entre os clubes e as parceiras.

O encontro entre a comitiva do Sindiclubes e a presidência da Assembleia Legislativa foi adiado em virtude da greve dos caminhoneiros e ainda não tem data confirmada, de acordo com a agenda oficial da casa.

Publicidade
Publicidade
Publicidade