in

Relembre as mocinhas das novelas que o público detestou e acabou rejeitando

Nem toda novela tem os personagens principais mais queridos pelo público e às vezes, como em algumas temporadas de Malhação ou na recente trama policial Pega Pega, os personagens secundários ou antagonistas acabam obtendo muito mais destaque e aprovação do público do que os protagonistas.

Publicidade

Abaixo segue uma lista das personagens mais rejeitadas das novelas brasileiras:

Helena de Viver a Vida

Uma das últimas tramas em que Taís Araújo participou, a morena ganhou um papel de destaque, mas quase ninguém gostou e as críticas à personagem seguiram até o termino da novela. A personagem era Helena, que no início da novela se relacionava com um homem mais velho e que sem querer causou o acidente da filha, que ficou paraplégica.

Publicidade

Além do público não gostar da personagem, a moça acidentada, Luciana (Alinne Moraes) acabou ganhando status de protagonista devido ao seu carisma e o drama a de sua personagem. Em entrevistas pós novela, Taís admitiu que sua Helena foi um fracasso e que não tinha boas recordações da personagem.

Publicidade

Morena de Salve Jorge

Interpretada por Nanda Costa, a personagem começou de um jeito clichê e todo mundo pensava que ela seria a típica moça pobre que venceria na vida, mas no decorrer da trama Morena foi rejeitada pelo público, uma vez que a personagem acabou ignorando o filho o deixando com a sua mãe, pois ela estava ocupada se preparando para se vingar do traficante de mulheres da favela.

Publicidade

Eduarda de Por Amor

A trama que recentemente foi reprisada pelo Viva mostra Gabriela Duarte interpretando uma moça mimada e histérica. Na novela ela é filha de Helena, interpretada por sua mãe na vida real, Regina Duarte. A personagem era tão rejeitada que na época foi criado um site contra ela, em que até havia um game para acertar tomates em Eduarda. Na história quem mais teve destaque foi justamente Helena.

Paula de Paraiso Tropical

Interpretada por Alessandra Negrini, Paula era irmã gêmea de Taís, mas assim como em A Usurpadora, a vilã ganhou muito mais destaque que a irmã boa. Paula era uma mocinha tão perfeita e deboísta que o público começou a achá-la chata e como resultado, além da irmã gêmea má, a novela teve destaque para a personagem secundária Babel, que era interpretada por Camila Pitanga.

Publicidade
Publicidade