in

De Xique-Xique a Piranhas: confira os nomes mais engraçados de cidades brasileiras

A criatividade do brasileiro não tem limites e os nomes de algumas de nossas cidades são a prova disso. As origens são as mais inusitadas possíveis. Preparamos uma lista com alguns dos nomes mais engraçados e surpreendentes das cidades do país. 

Publicidade

1. Sem-Peixe (MG)

Com pouco menos de três mil habitantes, a cidade mineira de Sem-Peixe abre a nossa lista. A origem do nome está ligada a uma lenda indígena: quatro índios que estavam de passagem foram pescar em um rio local. Sem obter sucesso, tiveram que procurar outras regiões. Como justificativa, utilizaram a palavra “piracuera” ou, em português, "aqui não tem peixe".

2. Xique-Xique (BA)

Na Bahia, vamos encontrar um lugar que parece ser o sinônimo de requinte. Xique-Xique está às margens do Rio São Francisco e seus habitantes são chamados de "xiquexiquenses". Seu nome está relacionado a uma espécie de cactus muito comum na caatinga: o Pilosocereus polygonus, popularmente conhecido na região como xiquexique. 

Publicidade

3. Recursolândia (TO)

Não, não estamos falando de Brasília. Recursolândia é um município do estado de Tocantins, localizado na microrregião do Jalapão, que ganhou destaque nacional com a novela global O Outro Lado do Paraíso. Seu nome, na verdade, é uma singela homenagem à Fazenda Recurso, em cujas terras está localizado hoje o município.

Publicidade

4. Passa e Fica (RN)

Publicidade

Vamos agora ao Rio Grande do Norte conhecer a cidade de Passa e Fica, com pouco mais de treze mil habitantes. Assim como em Recursolândia, o nome faz uma homenagem a uma fazenda, a Fazenda Passa e Fica. O local funcionava como um local de repouso para os boiadeiros que passavam e ficavam ali para descansar, antes de seguir viagem.  

5. Pau dos Ferros (RN)

Ainda em terras potiguares, encontramos o município com o curioso nome de Pau dos Ferros. A origem do nome da cidade, como acontece em muitos casos espalhados pelo país, faz referência a uma árvore. Com grandes dimensões, o Pau dos Ferros oferecia uma agradável sombra, o que tornou a árvore muito popular entre os viajantes da região. De acordo com as estatísticas, o número de pau-ferrenses aproxima-se de trinta mil.

6. Lagoa da Confusão (TO)

A Lagoa da Confusão, que batiza a cidade, é uma das principais atrações turísticas do estado de Tocantins. A versão mais aceita para a origem do nome é a de que os primeiros desbravadores do local enfrentaram muitas dificuldades para chegar até a lagoa, o que teria gerado muita confusão. O gentílico, por outro lado, é dos mais simples: lagoense. 

7. Chapadão do Céu (GO)

Localizada no interior de Goiás, a cidade de Chapadão do Céu tem uma das maiores altitudes da região, o que além dar uma boa ideia da origem do nome a torna uma das mais frias do estado. O termo "chapada", em geografia, se refere a extensas superfícies de terra elevadas. Não é à toa que, de longe, quem avista o local tem a impressão de que a terra flutua no horizonte. Daí a inspiração do nome da cidade. 

8. Borrazópolis (PR)

Embora soe de forma engraçada, o nome da cidade natal dos borrazopolitanos é bastante simples e fácil de entender: trata-se de uma homenagem a Francisco José Borraz, considerado o grande incentivador para o desenvolvimento da cidade paranaense. Borrazópolis tem pouco mais de sete mil habitantes.

9. Putinga (RS)

Chegamos ao Rio Grande do Sul para falar de um dos nomes engraçados com origens mais controversas. Há várias teorias para a origem do nome da cidade de Putinga. O mais provável é que o nome esteja relacionado à existência de grande volume de taquaras (uma espécie de bambu) chamadas de putingais na região. Outra versão é que o nome seja derivado de "putingua", que quer dizer "cara branca" em tupi-guarani. 

10. Piranhas (AL)

Encerrando a lista, a cidade alagoana de Piranhas tem sua origem em uma lenda local: um caboclo teria pescado e preparado um grande peixe no rio que hoje leva o nome da cidade. Ao chegar em casa, teria percebido que esquecera do cutelo e dito ao filho para que fosse ao "porto das piranhas" buscá-lo. O nome do peixe, por sua vez, tem origem indígena. 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade