in

Em boa fase no São Paulo, Nenê fala sobre Neymar e diz: “merecia ter sido convocado”

A contratação de Nenê como reforço pelo São Paulo foi algo que surpreendeu aos torcedores do time. Muitos julgavam que o negócio não era desejado pelo fato do jogador já estar com 36 anos e não estar em seu melhor momento além do que o time já contava com Christian Cueva para a função. Contudo, em 4 meses, o atleta se tornou querido pela torcida e é considerado o pilar do bom rendimento do time na campanha invicta no Brasileirão.

Publicidade

O jogador ganhou destaque também em jogos grandes, chamando a responsabilidade e empurrando o time para os melhores resultados, como foram no caso dos clássicos contra Corinthians, no Campeonato Paulista, e Santos, no Brasileirão. E, neste sábado, terá a chance de comandar o time no jogo contra o Palmeiras, pela nona rodada da série A do Campeonato Brasileiro. Neste duelo, o São Paulo tentará vencer os alviverdes pela primeira vez desde que o Allianz Parque foi inaugurado.

"Não estamos prontos, mas estamos no caminho certo para conseguir esse objetivo. E espero que seja ainda neste ano. Realmente é o que mais esse clube precisa e a gente pode oferecer. Temos um elenco que pode, uma estrutura maravilhosa, não temos problema nenhum. A torcida, claro, pressiona por resultados, mas está sempre com a gente, nos apoia. Temos tudo para quebrar esse tabu. Essa é a minha maior motivação. E o carinho que estou recebendo de todos, jogadores, comissão, diretoria e torcida, também me deixa ainda mais motivado", disse ele.

Publicidade

Amigo de Neymar, Nenê revelou ter ajudado na contratação do jogador pelo Paris Saint Germain. Segundo ele, a amizade (embora já o conhecesse antes) começou mesmo quando Neymar ainda jogava pelo Barcelona. Nenê rasgou elogios ao atacante da seleção brasileira e contou ter dado um empurrãozinho em Neymar em direção ao time francês.

Publicidade

"Dei minha opinião e acabou acontecendo o que tínhamos falado. Eu falo para ele: "poxa, eu tenho minha opinião pensando sempre o melhor para você, pensando no que você pode conquistar". Foi antes dele se decidir. Fiquei feliz com a decisão dele. Sabia que ele realmente poderia fazer história lá, um clube maravilhoso. Acredito que será o melhor do mundo jogando lá".

Publicidade

Já sobre a seleção brasileira, o jogador afirmou que acredita que deveria ter sido convocado, mas que não se ressente disso. "Foram alguns momentos em que acreditava que poderia ter sido convocado e ter uma sequência na seleção. Acabou não acontecendo. Alguns treinadores chegaram a falar e quase fui convocado quando estava no Paris Saint-Germain…Mas fico tranquilo, não tenho nenhum problema quanto a isso".

Nenê também afirmou que não deveria ter saído do Brasil tão cedo para jogar no exterior, pois isso pode tê-lo minado as chances de atuar na seleção. Segundo ele, o sonho de jogar na Europa o fez precipitar na decisão, pois acabou indo jogar em um time não muito grande e teve que se esforçar muito até chegar no Paris Saint Germain, onde finalmente ganhou destaque novamente, porém, perdeu um tempo valioso nesse processo.

Sobre o preconceito por ter mais de 30 anos, Nenê afirmou que irá mostrar que pode ainda jogar em alto nível por muito tempo. Ele afirma que além de sempre ter se cuidado neste quesito, jogar na Europa pode ter sido fundamental, pois o clima ameno e o menor número de jogos lhe proveram um menor desgaste físico. "Eu gosto muito de desafio. Sempre tive a cabeça boa para fazer disso um combustível de motivação, para me sobressair das dificuldades. Acho que sou um exemplo hoje".

Nenê revelou também gostar bastante de Aguirre e que ele deu uma nova identidade ao São Paulo, que na opinião dele era o que faltava. Falou sobre amizade com Rubinho e que isso foi um incentivo para acertar com o São Paulo. Reclamou de posts maldosos em redes sociais, nos quais os torcedores sem nem mesmo saber do que se trata o criticam ou aos demais companheiros de equipe. Revelou também ter ficado muito frustrado com a eliminação da Copa do Brasil, pois acha que o time merecia avançar na competição pelo futebol apresentado até então.

Publicidade
Publicidade